Necessidades específicas dos cães idosos – Parte II

Na primeira parte deste artigo, explicamos o importante que é ser consciente do passar do tempo dos nossos animais e como afeta o seu dia-a-dia, já que as suas necessidades mudam.

Na primeira parte deste artigo, explicamos o importante que é ser consciente do passar do tempo dos nossos animais e como isso afeta o seu dia-a-dia, já que as suas necessidades mudam. Nesta segunda parte indicamos alguns dos fatores que podem determinar o estado do vosso amigo peludo. São muito importantes já que dependendo de um fator tão simples como a alimentação podemos ajudar o nosso companheiro a enfrentar os novos desafios que a idade que apresenta.

Uma boa alimentação é essencial

É especialmente importante cuidar da nutrição do nosso cão idoso. As suas necessidades também variam e deve consumir uma ração adequada à sua idade, que proporcione todos os nutrientes que precisa, que não lhe faça ganhar peso, já que um cão obeso teria muitas mais dores e problemas de saúde. Mesmo assim, pode precisar complementos nutricionais. O veterinário é quem melhor pode aconselhar-nos sobre a sua alimentação e não devemos dar complementos sem antes ter consultado com ele ou ela. Já que, muito provavelmente o cão já precise tomar algum medicamento, e os complementos ou fitofármacos podem reagir com eles.

Ajudar o cão a enfrentar as mudanças de forma adequada

O cão idoso terá dificuldade para se adaptar às mudanças, por isso é importante que agora mais do que nunca, nós devemos ser estritos com as suas rotinas e ajudá-lo a assimilar as mudanças dando tempo e indicações claras do que acontecerá. Os cheiros serão de grande ajuda para a sua orientação ou para sentir-se seguro na sua própria casa ou no novo lugar. Ambientadores ou feromonas podem ser boas soluções no traslado ou no caso de um cão com problemas de vista.

Também pode ser necessário adaptar outros aspetos da casa: não mexer os móveis de lugar, degraus para poder subir no sofá ou na nossa cama, tapetes para que não escorregue, etc. em definitiva, toda uma série de possibilidades dependendo das dificuldades que o cão apresentar. Especialmente importante é que a sua cama seja confortável, pois as suas articulações já não são como antes. A espuma viscoelástica é a melhor opção, é macia, adapta-se ao corpo e conserva o calor.

Os cães idosos podem sofrer da síndrome de disfunção cognitiva. Trata-se de uma sintomatologia análoga à demência em humanos. Inclui a perda dos hábitos de limpeza em casa, desorientação, mudanças ou diminuição da interação com os donos, alterações do sono e diminuição da atividade. Alguns comportamentos típicos são tentar passar através de uma parede ou ficar imobilizados com o olhar perdido, não ser capaz de encontrar a saída de um quarto, passear durante a noite pela casa, etc.

Nesta época da vida de um cão a nossa relação com ele se modifica e ganha especial importância a nossa função de cuidadores. É o momento de devolver todo o carinho, a alegria e a companhia que ele nos entregou até agora.

« Anterior

Necessidades específicas dos cães idosos – Parte I

Gestação canina – Parte II

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.