Animais de estimação exóticos: qual é o melhor?

Um erro muito frequente é adquirir um animal de estimação de forma impulsiva porque gostaste muito dele e depois reparaste que os seus cuidados são muito complicados, dispendiosos ou não era o que esperavas. Vamos dar-te aqui uma breve descrição dos diferentes animais chamados exóticos para teres uma ideia de cada um deles.

Pequenos roedores: são fáceis de manter e têm poucos problemas de saúde se lhes ofereceres uma boa nutrição. O alimento consegue-se em qualquer loja de animais de estimação e é económico. Precisas de uma gaiola ou aquário de vidro adequado à espécie, uma roda de exercício, uma casinha e brinquedos ou materiais para roer. Entre os roedores encontramos os hamsters sírios, hamsters anões, ratos, gerbos, degus e ratazanas. Todos exceto os hamsters-sírios podem viver em grupos de indivíduos do mesmo sexo. Têm hábitos noturnos, mas alguns podem adaptar-se aos teus horários. A expectativa de vida é de entre 1,5 e 5 anos segundo a espécie. Se lhes dedicares tempo e tiveres paciência para educá-los, tornam-se animais de estimação adoráveis. Irão até onde tu estiveres quando te aproximares e desfrutarão da tua companhia. As ratazanas são muito inteligentes e podem aprender truques como um cão.

Coelhos, chinchilas, cobaias, ouriços: agrupamos estes animais de estimação porque têm em comum um tamanho maior que os pequenos roedores e uma expectativa de vida de 3-6 anos para as cobaias e ouriços e 8-10 para os coelhos e chinchilas. Precisam gaiolas maiores e algum tempo de brincadeira fora da gaiola. Deves alimentá-los corretamente para garantir uma boa saúde e longa vida. As cobaias precisam de vitamina C e os coelhos devem ser alimentados com 90% de feno seco; para todos eles podes conseguir rações específicas em lojas de animais de estimação. Os coelhos podem ser treinados para usar uma bandeja sanitária. Estes animais precisam de um bocado do teu tempo todos os dias para te relacionares e brincares com eles; desta forma consegue-se ter uma relação rica e agradável, salvo com os ouriços, que toleram, mas não procuram o contato com as pessoas.

Furões: precisam de gaiolas grandes e tempo para brincarem livres na casa; podem aprender a usar uma bandeja sanitária. Dormem cerca de 18 horas por dia, mas são extremamente ativos e engraçados quando estão acordados. Costumam ter um cheiro característico que resulta incômodo para algumas pessoas, mas há modos de diminuí-lo. É frequente roubarem e esconderem coisas, que se ocultem em lugares estreitos e que sofram obstruções intestinais por engolir objetos. As fêmeas devem ser esterilizadas para evitar sérios problemas de saúde e os machos também, para diminuir o cheiro. A expectativa de vida é de 6-8 anos, embora possam viver até os 11. São animais carnívoros, mas é possível conseguir ração para furões em algumas lojas.

Petauro-do-açúcar: são pequenos, noturnos e muito sociáveis. Precisam de muita interação com os donos ou viver com um companheiro do mesmo sexo desde novinhos. A dieta ainda não está bem estudada e pode ser difícil dar-lhes uma nutrição adequada. Podem viver cerca de 10 anos. Precisam de uma gaiola alta para poder escalar e fazer exercício.

Répteis: há muitas espécies dentro desta categoria. Alguns são muito comuns, como as tartarugas; alguns são fáceis de cuidar e outros apenas são recomendados para expertos. Todos eles são ectotérmicos, quer dizer que precisam de um ambiente com um intervalo de temperatura específico para poder realizar todas as funções vitais. As dietas são também muito específicas, já que há herbívoros, carnívoros e insetívoros; às vezes é necessário comprar ou criar insetos ou ratos para alimentá-los corretamente. A manutenção pode resultar bastante dispendiosa, já que precisam de calor, luzes com radiação UVB, suplementos de cálcio, vitaminas e minerais. Só alguns são amigáveis e desfrutam da companhia dos humanos. É muito importante leres tudo o que puderes sobre a espécie que escolheste antes de comprá-la. Tem em conta que as tartarugas, por exemplo, podem viver mais de 50 anos e deves estar preparado para cuidá-la todo esse tempo. As tartarugas de terra não deveriam viver em apartamentos. 

Anfíbios: são as rãs, sapos e salamandras. Requerem pouco espaço, um terrário com água e uma parte seca e uma temperatura de aproximadamente 20ºC. Podem ser muito bonitos, com cores chamativas, mas não é conveniente manipulá-los porque sua pele é muito delicada. Muitas rãs são capturadas nos seus habitats naturais, o que contribui à extinção destas espécies.

Seja qual for a espécie que decidas adotar, recorda sempre informar-te bem sobre as suas necessidades para teres a certeza de que consegues cuidar bem dela durante toda a sua vida e de que seja realmente o animal de estimação que gostas.

« Anterior

Gestação canina – Parte II

Como criar o teu próprio formigueiro em casa de forma simples?

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.