Bull Terrier

Bull Terrier

Esta raça foi criada na Inglaterra para os combates entre cães e touros (bull) que existiam no passado. O objetivo foi melhorar o bulldog, que eram valentes, mas não tinha agilidade, e para isso foram cruzados com o antigo English White Terrier. Logo foram proibidos estes combates, então os criadores fizeram modificações na raça para adaptá-la para a luta entre cães e assim nasceu o Bull Terrier de Staffordshire, que atualmente existe como raça independente.

Em 1935 foram proibidas essas lutas também, mas já estavam apegados à raça, portanto a conservaram, introduzindo umas últimas modificações genéticas para conseguir orelhas menores ainda e um cão de aparência menos dura ao cruzá-lo com dálmatas.

Existem na atualidade três variedades de Bull Terrier: O branco puro, que pode ter alguma mancha nas orelhas ou cabeça; o de cor, que pode ser loiro listrado claro ou escuro com uma larga franja branca na cabeça e com ou sem manchas brancas na cara, o peito e as extremidades; e o tricolor (preto, loiro e branco). A terceira variedade é o Bull Terrier miniatura, que tem as mesmas características, mas com um peso que não excede os 8 kg.

O Bull Terrier atual já não é tão belicoso como o seu antepassado. Bom caçador de ratos, é sólido, ativo, valente, fiel e educado. É um excelente animal de estimação e pode ser muito carinhoso com os seus donos.

Aspeto geral do Bull Terrier

  • Cabeça bastante longa, o mais ovalada possível, forte, poderosa, de perfil convexo, profunda. Crânio plano entre as orelhas. Testa curta, stop nulo, bochechas planas. Nariz preto. Mandíbulas com mordida em tesoura, a inferior potente. Olhos pretos, de olhar penetrante, pequenos, amendoados, algo triangulares, muito profundos. Orelhas elevadas, muito próximas, pequenas, finas, paralelas e de porte erguido.
  • Corpo cheio, muito arredondado, de ossos sólidos e músculos intercostais desenvolvidos. Pescoço proporcionalmente longo, arqueado, musculoso, sem papada. Linha dorsal levemente arqueada. Lombo curto e poderoso, peito amplo e profundo.
  • Extremidades musculosas, não muito longas e de ossos fortes. Ombros e pernas muito robustos. Pés pequenos, redondos, carnosos e compactos.
  • Cauda mais curta, grossa na raiz e se afina na ponta. Porte direto e horizontal, exceto em ação, que fica vertical.
  • Pelo curto, plano, liso, duro ao toque e com bom brilho. Apresenta as variedades de cor que já foram mencionadas.
  • Tamanho de 30 a 45 cm. Peso de 23 a 28 kg, exceto na variedade miniatura. Estes números são orientativos, pois o padrão não estabelece limitações.
  • Saúde: são cães rústicos, sem problemas especiais. Na variedade branca se deve estar atento às degenerações como a surdez, olhos esbranquiçados ou nariz despigmentado.

SOBRE O AUTOR

Miriam Zazo

Ajudante Técnico Veterinário especializada em etologia canina. Tiendanimal me permite trabalhar no que mais me apaixona: o mundo animal. Consigo conciliar o meu trabalho com voluntariados em protetoras, santuários, reservas e qualquer evento ou atividade relacionada. Tenho participado de diversos seminários e cursos relacionados com a educação canina, as aves, a primatologia e muito mais. Desfruto a aprender cada dia mais destes incríveis companheiros com os que temos a sorte de conviver.

Deixe um comentário