Como alimentar as tuas formigas adequadamente

A saúde baseia-se em uma nutrição completa e equilibrada

Se tiveres um formigueiro em casa, um dos primeiros aspetos que deverias aprender será a forma correta de alimentar as formigas. Neste artigo explicaremos detalhadamente como alimentar as tuas formigas adequadamente para virar um especialista no assunto.

Como garantir a sobrevivência da tua colónia de formigas

A comida sempre deve estar disponível

Como todas as espécies, um dos fatores que permitirá que o teu formigueiro e os seus habitantes consigam sobreviver será garantir o aporte de comida adequado. Se em uma colónia houver escassez de água ou alimento, sem dúvida alguma a sua sobrevivência ficará em perigo.

Para alimentar as tuas formigas adequadamente deves ter em conta que a base da sua dieta se estrutura em três elementos principais:

  1. Fontes de proteínas.
  2. Fontes de hidratos de carbono. 
  3. Água. 

Será a tua responsabilidade proporcionar sempre estes componentes para que cresçam saudáveis e fortes.

Qual é o alimento da formiga?

O comportamento destes insetos ante a presença de alimentos 

Em primeiro lugar, devemos falar que as formigas têm um instinto natural que lhes permite comunicar-se de forma muito efetiva entre elas. Deste modo, quando uma formiga operária veterana (única classe dentro da hierarquia que pode sair para o exterior do formigueiro) deteta a presença de comida, cobrirá tudo ao redor com feromonas para alertar às demais do que encontrou. Além disso, se a comida se mexer a operária gera umas feromonas específicas, e em algumas espécies de formigas, também vibrações, para pedir ajuda às demais formigas. Do mesmo modo, quando a comida estiver parada comerá tudo o que consiga para encher o seu estômago social e na volta ao formigueiro deixará um rastro de feromonas.

A comunicação entre formigas

Finalmente, quando chegar ao formigueiro, vibra e solta mais feromonas para, desse modo, estimular a saída das demais formigas operárias ansiosas para conseguir um bom pedaço. E graças ao seu caminho de feromonas poderão chegar ao lugar exato. Todas encherão o seu estômago social e na volta ao formigueiro deixarão o seu rasto de feromonas. Agora já sabes, porque quando deixas cair no chão um pedaço de pão ou de algum alimento, de repente tens ao redor um autêntico exército de formigas.

O seu sistema de comunicação é tão perfeito que uma vez que tiverem acabado todas as porções, deixam de originar essas feromonas e aos poucos o rasto desaparecerá, deste modo, pouparão a viagem às suas companheiras.

O que acontece com a comida uma vez dentro do formigueiro?

Todas as operárias que regressam com o estômago social cheio, passam de boca em boca a comida em um processo chamado trofalaxia, isto é, distribuem o alimento entre o restante das operárias, além das larvas, as aladas e a rainha.

Agora já conheces de forma mais detalhada o funcionamento das colónias, portanto saberás como alimentar adequadamente as tuas formigas.

A fonte de proteínas

  1. As proteínas são elementos essenciais da dieta e o formigueiro deverá ter uma fonte garantida para que a rainha possa pôr ovos constantemente e as larvas cresçam de forma correta.
  2. Uma colónia de formigas, para conseguir expandir-se, precisa principalmente proteínas. 
  3. Para que se produzam formigas-aladas, isto é, rainhas e machos férteis para perpetuar a sua espécie, é necessário um aporte correto de proteínas. 
  4. As formigas aladas costumam ser maiores que as operárias e precisam de um aporte superior de proteínas para formar-se, portanto uma rainha não irá pôr ovos de aladas se não tiver a proteína necessária, além de outros nutrientes.

Como aportar proteínas às tuas formigas

Muitas formigas aceitarão ingerir insetos como fonte de proteínas da sua dieta, de facto, gostam imenso, principalmente se forem insetos frescos. Mas resulta mais simples oferecer insetos congelados que podes triturar, sempre que elas o aceitem. Pode acontecer que não os ingiram, pois deves saber que no seu habitat natural há formigas que não comem as suas presas inteiras, pois não são capazes de despedaçá-las. O que fazem é absorver os seus sumos e levar o corpo para o interior do formigueiro onde se encontram as larvas, que são capazes sim de triturar o alimento sólido. Estas larvas regurgitam a comida que consumiram em uma pasta semissólida, que servirá como alimento para as operárias adultas.

Outra opção muito útil é colocar um xarope proteínico. Apenas tens de aplicar uma pequena gota na superfície exterior do formigueiro e, deste modo, não será complicado alimentar as tuas formigas de maneira adequada.

Os hidratos de carbono 

O segundo elemento indispensável para a nutrição e o desenvolvimento das formigas é a fonte de açúcar ou carboidratos. São os que proporcionam às formigas a energia necessária para os seus labores. Além disso, as rainhas, as aladas e as larvas beneficiam-se da energia obtida das comidas com fontes de hidratos. Mas as que melhor aproveitam este componente são as formigas operárias, que trabalham as 24 horas do dia, param unicamente para dormir umas sonecas de apenas dois ou três minutos. Portanto, se as tuas pequenas têm disponível um bom nível de hidratos de carbono, conseguirás ter uma colónia muito ativa com boas e potentes operárias.

Fonte de hidratos de carbono.

  1. Mel. 
  2. Néctar. 
  3. Água com açúcar. 
  4. Fruta fresca. 

Já sabes que os alimentos devem ser colocados na zona de forrageio e no caso dos carboidratos, que podem ser líquidos ou viscosos, procura pôr pequenas gotas para evitar afogamentos, é aconselhável colocá-los sobre um pedaço de papel alumínio ou em uma pequena tigela que facilite, posteriormente, a sua retirada e limpeza.

Além disso, se as tuas formigas são granívoras, podes oferecer-lhes nozes, pão, alpista, farinha de aveia, comida seca para cães, arroz e milho. Como sempre, manter uma boa limpeza no formigueiro é essencial para a sobrevivência da colónia.

A água 

É um componente extremamente importante para a vida das tuas novas companheiras. Para alimentar as tuas formigas adequadamente em casa, o primeiro que deves ter claro é que nunca lhes falte água.

Há diferentes métodos para garantir esse essencial componente:

  1. Colocar um algodão humedecido em água na zona de forragem, que deverias substituir a cada dois ou três dias, em função das necessidades do teu formigueiro. É o melhor método.
  2. Manter o formigueiro com uma quantidade suficiente de água, que permita que as formigas possam beber das paredes diretamente. Neste caso devemos advertir que, se humedeceres demasiado o teu formigueiro os túneis poderiam derrubar-se, portanto deves ter muito cuidado e o melhor será utilizar uma pipeta ou um conta-gotas para não colocar demasiada agua.

Com tudo o que já sabes estás mais preparado para seguir com esta nova aventura, de certeza ficarás fascinado com o interessante mundo das formigas. 

 E se quiseres saber mais sobre animais de companhia, por exemplo as caraterísticas das tartarugas, visita o nosso blog!

Licenciada em Veterinária pela Faculdade de Córdoba em 2014.

Desde sempre tenho estado envolvida em todo o tipo de atividades com animais e os meus animais de estimação são a minha paixão.

Muito consciente com o meio ambiente e a natureza. Acredito que entre todos, podemos conseguir um mundo melhor, e graças à Tiendanimal posso contribuir para isso.

« Anterior

Como cuidar do Mini Pinscher?

Alimentos proibidos para os porquinhos-da-índia

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.