Cuidados depois do parto de cães

Uma vez que o parto terminou é necessário examinar o abdômen da mãe para ter a certeza de que não ficou nenhum cachorro ou placenta retidos. Se tens uma cadela pequena podes realizá-lo tu mesmo, a apalpar com cuidado o seu abdômen. Coloca uma mão de cada lado da sua barriga e aperta suavemente para tentar sentir se há algum vulto no seu interior. Se a tua cadela é grande ou tens dúvidas, esta manipulação deve ser feita por um veterinário.

A seguir deves lavar a vulva com água morna e secá-la muito bem; logo limpa a caixa do parto, retira qualquer resto de placenta que tenha ficado e troca os jornais por outros limpos ou uma um lençol ou uma manta. Durante algumas horas procura que a mãe não tente agredir ou rejeitar nenhum dos cachorros. Isto costuma acontecer se algum deles tem um defeito físico, portanto se for rejeitado convém que um veterinário o veja o quanto antes. Se o cãozinho não apresenta problemas, a única forma de que sobreviva é com alimentação com biberão até que possa comer sozinho (uns 2 dias).

Cuidados da mãe após o parto

Durante as primeiras horas a mãe não deixará os recém-nascidos e é possível que devas obrigá-la a sair ou carregá-la para que realize as suas necessidades. Oferece água e pequenas porções de alimento, mas não a obrigues a comer se ela não quiser fazê-lo. Isto é normal durante um par de dias, sempre que não esteja doente. Até pode vomitar algo de placenta que ingeriu. Não te preocupes por isso, mas retira-as imediatamente para que não as coma novamente. Também a sua matéria fecal pode ver-se alterada; costuma ser mais mole e escura que o habitual durante uma semana.

É normal uma secreção vaginal durante umas três semanas. Esta é de cor castanha ou avermelhada e tem a mesma viscosidade da clara de um ovo. Se em algum momento apercebes que é muito escura, que tem coágulos de sangue ou pus, ou que tem um odor desagradável consulta com o veterinário imediatamente. Este tipo de secreção, assim como uma temperatura retal superior aos 39ºC, podem indicar uma infecção que deve ser tratada rapidamente.

Revisa as suas mamas diariamente para ver se estão duras, doloridas ou quentes. Aperta um pouco os mamilos para examinar o leite, que não deve ter sangue nem grumos.

Algumas cadelas ficam muito agressivas quando têm cachorros e não deixam que ninguém se aproxime deles, mas a maioria aceitam a presença dos seus donos. Às vezes estão tão impacientes pela sua companhia que deixam os cachorros sozinhos demasiado tempo. Se a tua cadela faz isso, deves levá-la até à caixa e, se fosse necessário, obrigá-la a ficar nela. Pode acontecer que precises sentar-te com ela para ter a certeza de que alimenta bem aos pequenos. Isto é muito importante nas três primeiras semanas, que é quando os cachorros precisam da mãe para alimentar-se e manter a sua temperatura corporal.

Durante todo o tempo que dure o período de lactância a dieta da mãe deve melhorar-se. O usual é trocar para uma ração de boa qualidade para cachorros e dar uma quantidade maior do que habitualmente come. Esta quantidade é variável segundo o tamanho da cadela, o seu estado físico e a quantidade de cachorros, assim que o melhor será que o teu veterinário indique exatamente como alimentá-la.

Sinais de doença pós-parto

Se a cadela, de repente, deixa de cuidar dos cachorros, isto significa, sem dúvida alguma, sinal de problemas. Controla as suas secreções e a sua temperatura. Se os cachorros têm menos de 20 dias deverás alimentá-los com biberão até que ela possa cuidá-los novamente. Outro sinal de alarme é se a mãe se demonstra desconfortável e tem sinais de dor abdominal.

Em ambos os casos a causa pode ser uma infecção do útero ou um cachorro ou placenta retidos. Deves chamar imediatamente ao veterinário.

As infecções uterinas acontecem, no geral, dentro dos três dias posterior ao parto e são evitáveis com medidas de higiene. São causadas por bactérias que ascendem desde a vulva durante o parto. A cadela terá febre alta, perda de apetite, muita sede e uma secreção vaginal com odor desagradável. Requer atenção veterinária imediata.

Outro problema que pode apresentar-se é a inflamação das mamas ou mastite. As mamas estão inchadas e doloridas e o leite costuma ser anormal. O tratamento consiste em dar antibióticos, aplicar compressas quentes e extrair o líquido infectado. Se o leite for normal, os cachorros podem continuar a mamar quando a cadela estiver menos dolorida.


A eclampsia ou hipocalcemia pode acontecer durante a gravidez ou até três semanas depois do parto. Acontece devido a uma carência de cálcio na alimentação e é mais frequente em cadelas de raças toy (miniaturas). Os sinais incluem inquietude, ficam excessivamente ofegantes, tremores, febre alta e até podem apresentar convulsões. Esta é uma emergência que requer tratamento médico imediato e intervenção para administrar soro e cálcio endovenoso. Sem o tratamento adequado esta condição pode ser mortal.

A maioria das vezes tudo se desenvolve sem problemas e a experiência de ter cachorros é muito grata. Pensa com tempo o que farás com os pequenos uma vez que tenham sido destetados, já que este momento chega em apenas dois meses e não deve apanhar-te desprevenido.

Ajudante Técnico Veterinário especializada em etologia canina. Tiendanimal me permite trabalhar no que mais me apaixona: o mundo animal. Consigo conciliar o meu trabalho com voluntariados em protetoras, santuários, reservas e qualquer evento ou atividade relacionada. Tenho participado de diversos seminários e cursos relacionados com a educação canina, as aves, a primatologia e muito mais. Desfruto a aprender cada dia mais destes incríveis companheiros com os que temos a sorte de conviver.

« Anterior

Qual é a melhor gaiola para o meu ouriço?

Dados interessantes sobre os hámsteres

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.