Gravidez e Toxoplasmose

,

É bastante habitual que quando uma mulher engravida lhe aconselhem a se desfazer do seu gato para evitar o risco de contrair toxoplasmose. Isto deve-se a uma falta de informação com relação a esta doença que, efetivamente, pode chegar a produzir abortos espontâneos, mas que é muito fácil de detectar e controlar sem riscos.

A toxoplasmose é uma doença produzida por um parasita microscópico que pode ser transmitida pela matéria fecal dos gatos que a padecem e por comer carne pouco cozida ou verduras mal lavadas. De facto estas duas últimas são as fontes de contágio mais frequentes.

O primeiro que deve fazer uma mulher grávida é realizar a prova de toxoplasmose mediante um exame de sangue durante o primeiro trimestre da gestação. Se sair positiva, usualmente se lhe indicará repeti-la em 15 a 20 dias. Se novamente der positivo significa que ela já tem anticorpos contra a doença (por um contato anterior com o toxoplasma) e não tem nenhum risco de contagiar-se novamente. Muitas pessoas têm um título positivo sem saber.

Se aparecer negativa, então terá que tomar algumas precauções para não contagiar-se durante a gravidez.

 

PRECAUÇÕES

Os gatos são os únicos animais capazes de transmitir a toxoplasmose. Quando um felino ingere carne contaminada ou oóscistos do meio ambiente, estes se reproduzem no seu intestino e se eliminam com a matéria fecal.  Passados 1 a 5 dias o gato pode apresentar sinais leves de doença e ter um pouco de diarreia; isto pode durar um período de dois a três semanas, que é o único momento da sua vida no que pode contagiar. Uma vez que se tiverem formado anticorpos, não se eliminam nunca mais os oóscistos  ou ovos no ambiente. Além disso, os ovos não contagiam desde o primeiro momento, precisam estar no ambiente 24 horas para tornarem-se infecciosos.

  • Limpa a bandeja sanitária todos os dias, assim nunca haverá perigo de contágio. É muito importante que uma mulher grávida use luvas para limpá-la ou se trabalha no jardim, por se houvesse matéria fecal de gato na terra.
  • Não dar carne crua ao gato, não deixá-lo caçar ratos, passarinhos ou outros animais para evitar que adquira a doença. Para isto podes colocar um guizo que afaste as suas possíveis presas.
  • Evitar que use bandejas ou jardins concorridos por outros gatos ou que outros gatos usem a dele.
  • Lavar bem as mãos com água e sabão depois de brincar com gatos.
  • Não ingerir carne crua (não deve ver-se tecido de cor vermelha). Também lavar bem as mãos com água e sabão depois de manipular carne crua.

Lavar muito bem os vegetais.

Se tiveres dúvidas podes consultar com o teu veterinário ou com um Médico especialista em doenças infecciosas, mas podes ter a certeza de que não é necessário que tenhas que dar o teu gato a outra família. Com estas simples medidas de higiene podes desfrutar da sua companhia por muito mais tempo.

Dra. Isabel Iglesias

« Anterior

Cães reativos durante o passeio: Como trabalhar com eles?

Parasitas em cães e gatos

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.