Parasitas externos em cães no inverno

,

No entanto não devemos descuidar da proteção do nosso animal de estimação, devemos estar alerta no combate aos parasitas externos. O único que não consegue sobreviver no inverno é o mosquito da Leishmaniose, o flebótomo, já que se mantém ativo em temperaturas superiores aos 15 ºC.

Os parasitas externos vivem na superfície do corpo dos cães, instalam-se nas diferentes camadas da pele. Os que mais afetam a este tipo de animais são os ácaros, as pulgas, os carrapatos, os piolhos e alguns tipos de moscas.

  • Ácaros. É um dos parasitas externos mais comuns nos cães e que afetam diferentes áreas do seu corpo. Alguns deles instalam-se nos ouvidos, o que pode provocar doenças como a otite, e outros ácaros produzem diferentes tipos de sarna que podem desencadear em graves doenças se não forem tratadas a tempo, pode afetar até mesmo os órgãos. Os ácaros causam perda de pelo, irritação da pele e crostas.
  • Pulgas. Especialmente ativas em lugares mais cálidos e húmidos, habitam na pelagem do cão, principalmente na região lombar. Também instalam-se em tecidos da casa, por isso é necessários desinfetar corretamente o entorno no qual vivem os cães. São perigosas porque sugam o sangue do animal e transmitem muitas doenças. Além disso, a saliva das pulgas pode provocar uma reação alérgica e, como consequência, o cão coçar-se-á constantemente e poderá provocar graves feridas na pele.
  • Carrapatos. Alimentam-se com o sangue do cão, normalmente habitam na área da cabeça e do pescoço, e costumam ser fáceis de ver pelo seu grande tamanho, inclusive percebem-se ao apalpar a região. Assim como as pulgas, transmitem uma imensidão de doenças. A sua eliminação deve realizar-se de maneira escrupulosa, e garantir de que não fique nenhum parasita na pele do animal. Não é conveniente puxá-los, mas sim aplicar um produto adequado para a sua eliminação.
  • Piolhos. É outro tipo de parasita externo que pode afetar o seu animal de estimação e que provoca irritações e doenças como a anemia. Existem dois tipos diferentes, aqueles que habitam na pele e se alimentam das suas escamas e aqueles que sugam o sangue. A sua eliminação é simples, normalmente através de um inseticida em aerossol.
  • Moscas. As larvas das moscas produzem uma doença, a miíase, que afeta os tecidos e provoca graves lesões na pele e infecções que podem ser graves.

Estas diferentes espécies de parasitas externos podem prevenir-se com o uso de um bom antiparasitário. Se o teu cão tiver uma infecção com algum destes parasitas, deves levá-lo ao veterinário para que o examine e passe o tratamento mais adequado em função do parasita e da doença provocada.

Se já conheces os parasitas externos que há no ambiente e que podem afetar o teu animal de estimação, será mais fácil detectar a sua aparição e, por tanto, colocar o remédio adequado o antes possível. Os parasitas externos nos cães afetam de diferentes maneiras: desde um sutil desconforto e uma comichão constante até graves doenças que prejudiquem a saúde e o bem-estar do animal.

Como prevenir os parasitas externos em cães

Existem diferentes formas de prevenir os parasitas externos nos cães para que o teu animal de estimação esteja saudável e forte. Um fator a ter em consideração é o correto cuidado da higiene do teu animal de estimação, aplicar uma adequada desparasitação interna e externa é de vital importância para prevenir a infestação. Também é conveniente que o entorno esteja livre de parasitas, já que alguns vivem em diferentes tecidos da casa como os tapetes.

Principalmente existem três formas eficazes para proteger o teu animal de estimação contra os parasitas externos no inverno:

  • Coleiras antiparasitárias. São muito confortáveis e fáceis de colocar. A sua eficácia dura entre 4 e 8 meses, e protegem contra carrapatos e pulgas.
  • Comprimidos orais. Administram-se por via oral e a sua proteção contra carrapatos e pulgas é eficaz entre um e três meses.
  • Pipetas antiparasitárias. Com uma aplicação sobre a pele do cão, manter-se-á a salvo de picadas de pulgas e carrapatos durante um mês aproximadamente.

Em Tiendanimal contamos com uma ampla gama de antiparasitários externos totalmente seguros que vão proteger com eficácia ao seu melhor amigo. Escolhe entre a variedade de pipetas, coleiras, comprimidos… o que melhor se adapte às características do teu animal de estimação (idade, peso, tipos de alergias, etc.) e o mais confortável para ti.

Na hora de utilizar qualquer um dos antiparasitários deves ter em conta a dose, a duração e recomendações do fabricante. Além disso, consulta com o teu veterinário sobre as possíveis reações alérgicas que alguns dos princípios ativos dos produtos antiparasitários podem causar no teu animal de estimação.  

Alguma vez o teu cão esteve infetado com algum parasita externo? Como proteges o teu animal de estimação contra os parasitas no inverno? Que tipo de antiparasitário é o mais confortável para ti e para o teu amigo peludo? Qual é o mais eficaz para ti?

« Anterior

O meu peixe não quer comer

Criação de aves: suplementos vitamínicos

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.