Preparativos e construção do lago

1. A estação do ano apropriada

A melhor estação para construir um lago é a primavera. É quando as plantas já acumularam suficientes forças para criar raízes e desenvolver-se. A água cálida da primavera tardia e do verão acelera a fase na qual as plantas conseguem enraizar, supondo um desgaste de energias.

No entanto, é possível também construir um lago uma vez que chega o outono, desde que ainda haja dias cálidos e se consiga estender a tela impermeável. Porém, neste caso recomenda-se esperar até à primavera, quando a temperatura atingir os 15ºC, e nesse momento colocar as plantas.

2. O tamanho do lago

Para que o equilíbrio natural do seu lago também funcione de forma biológica a longo prazo, recomendamos que projete uma superfície de 10m2 (equivalente a 3.20 m x 3.20 m). Além disso, 2 m 2, no mínimo, devem ter uma profundidade de um metro (ou ainda mais). Para isso existem duas razões:

  • Quando no verão a água aquece muito, os peixes e o resto de seres vivos podem ficar nas camadas mais profundas da água, mais frescas e por tanto mais ricas em oxigénio.
  • A temperatura ótima para os animais do lago hibernarem situa-se nos + 4ºC. A esta temperatura é quando a água é mais pesada, pelo que desce ao fundo. Por conseguinte, nos invernos com temperaturas de até -20ºC, a camada mais profunda mantém sempre exatamente + 4ºC, desde que a profundidade seja de um metro, no mínimo. Se o lago não for suficientemente profundo, pode congelar por completo.

ATENÇÃO!

Devido à instalação de aquecedores de lago, é formada ao redor uma zona de água cálida. A deslocação dos peixes, desde as camadas de água com a temperatura ideal de hibernação de + 4ºC para as camadas mais reaquecidas, pode provocar a morte dos peixes no inverno ou na primavera. A instalação de aquecedores, tal como são usados nos aquários, é perigoso e, por isso, é proibida por razões de segurança. Os aquecedores para aquários foram desenvolvidos e fabricados para o uso no interior. Por isso, os cabos de conexão não são resistentes aos raios ultravioletas; além disso, o cabo e a tomada não contêm um condutor protetor.

Por favor, não confunda o método de aquecimento, aqui explicado, com o aquecimento do lago para todo o ano. Às vezes é utilizado por amantes dos kois para manter a água, também no inverno, a uma temperatura constante de 20ºC.

3. Localização

Recomendamos que escolha um lugar para o seu lago/tanque com algumas horas de sol ao dia. Evite construir o lago nas imediações de árvores, já que podem cair folhas ou agulhas dos pinhos na água. Quando caem no tanque, apodrecem e contaminam a água. Como consequência, o oxigênio é insuficiente, pelo que põe em risco a vida dos peixes e do resto de animais que habitam no lago. Além disso, as agulhas desprendidas dos pinhos são muito difíceis de retirar da água.

Quando um lago é construído nas proximidades de árvores grandes, ao escavar e mexer a terra, é praticamente inevitável causar danos nas raízes da árvore. Um corte não muito profundo, feito sempre com cuidado, estimula o crescimento das raízes e fomenta a vitalidade da árvore.

4. Lago pré-fabricado ou lago de tela impermeável?

Os lagos pré-fabricados de plástico e, sobretudo, as telas impermeáveis para lagos têm dado melhores resultados na prática e por isso são os mais difundidos.

Como material para lagos pré-fabricados prevalece principalmente o poliuretano e o plástico reforçado com fibra de vidro, muito resistente. As vantagens de um lago pré-fabricado são a alta durabilidade e a instalação relativamente simples.

Contudo, os lagos pré-fabricados têm uns limites. Até os grandes modelos de uma só peça oferecem uma superfície de água de menos de 10m2 com um volume inferior a 10m3. A profundidade costuma ser normalmente de 80cm no máximo, pelo que nos invernos duros não é suficiente para a hibernação dos peixes.

Porém, há também lagos pré-fabricados de maior tamanho, formados por várias peças, parafusadas e coladas segundo o sistema de montagem de módulos. Um inconveniente dos lagos pré-fabricados de grande tamanho é que são volumosos.

Os lagos pré-fabricados quase sempre costumam ter paredes íngreme, pelo que devem ter posteriormente “ajudas de saída”, a fim de que não se tornem numa armadilha para animais que caem à água. Respeito à forma, é claro que não podem adaptar-se a gostos individuais.

A tela impermeável para lagos tem a vantagem de poder dar a forma desejada com uma colocação simples. As grandes profundidades de água não constituem qualquer problema.

O PVC, muito resistente e duradouro, tem apresentado bons resultados, na prática, como material de tela impermeável de lago, pelo que também é o material usado com mais frequência. Usualmente a espessura da tela oscila entre 0.5 e 1.5 mm. Sobretudo, para lagos de grandes dimensões é recomendável usar as telas mais grossas, já que possuem uma capacidade de dilatação consideravelmente maior. As telas de tecido de PVC revestidas são inapropriadas. Devido às condições climáticas atmosféricas, as camadas desprendem-se e o lago estraga-se gravemente, gerando fugas.

As telas de polietileno são uma alternativa. Este material, porém, não pode ser colado com as colas comuns para telas de lagos e requer uma técnica especial.

A tela de borracha para lagos de jardim é resistente e muito elástica, mas atualmente ainda não se estendeu o seu uso. Esta tela requer também uma técnica especial de colado quando é preciso unir várias tiras.

O preço da tela de borracha é consideravelmente mais alto que o das telas de PVC ou de polietileno.

A tela para camiões contém metais pesados muito nocivos, pelo que nunca deve ser usada para a construção de lago de jardim.

Quando você comprar a tela, preste mais atenção à qualidade que ao preço. Em qualquer caso, a tela para tanques deve ser resistente aos raios ultravioleta, caso contrário, tornar-se-ia quebradiça. Por sua vez, é também importante que o material seja resistente às geadas (até -30ºC) e que os peixes e as plantas sejam tolerantes ao material.

5. O cálculo das dimensões da tela

Antes de comprar a tela impermeável, desenhe o corte em seção (longitudinal e transversal) do lago que tenha planificado; não esqueça incluir todas as cavidades, terraços de plantação, etc., bem como 70 cm adicionais ao redor do perímetro da borda do lago. Cada centímetro do plano corresponde com 50 cm do lago real. Desta forma, podem ser calculados os metros precisos de tela. Caso do buraco já estiver feito, a forma mais simples de determinar as dimensões da tela é a medição através de uma corda. Para isso, estique a corda transversal e longitudinalmente e calcule o comprimento da corda. A este resultado há que acrescentar 70 cm por cada borda (140 cm. no total).

Estes centímetros adicionais na borda são explicados da seguinte forma:

  • A tela nunca pode ficar completamente lisa; devido à formação de dobras incrementa-se a quantidade de material necessário.
  • Se estes centímetros de tela adicional para a borda são suficientes, impede-se a erosão do lago no caso de, por exemplo, de fortes chuvas. Além disso, evita-se também que a tela seja arrastada para o fundo do tanque. Uma barreira capilar adequada trata de que a água do lago não seja absorvida pela terra circundante ou pelas raízes da erva.

Antes de começar com o cálculo recomendamos que leia este manual até o final. Caso contrário, você irá perder muitas possibilidades de como configurar o seu lago.

6. Estrutura e configuração do lago de jardim

No momento de montar o lago, você pode dar rédea solta à sua fantasia. Se seguir as recomendações do nosso manual, o biótopo do seu jardim vai dar-lhe enormes alegrias.

7. Exemplos de zonas marginais e consolidação

Importante: antes de proceder a reforçar a borda, encha o lago com água tal como se descreve nos pontos 3.1 e 3.2. Para a construção da borda são muito apropriadas pedras (mais ou menos do tamanho de um punho), já que estas podem ficar empilhadas em taludes com forte inclinação.

8. Escavação do buraco do lago

Primeiramente, cave o buraco previsto para o lago e defina os terraços de plantação. Quando fizer esta operação tenha em conta as necessidades das plantas aquáticas (zona palustre, zona de pouca e de muita profundidade) escolhidas para o lago.

O terraço superior de plantação determina o aspeto que terão as bordas. Os declives, que separam um terraço da plantação da seguinte, devem ser traçados o mais suave possível. O desnível mais adequado é de 1:2, quer dizer, uma diferença de altura de 50 cm por cada metro.

Se você tiver previsto construir o lago numa zona com relva, retire em camadas e guarde-a. A terra vegetal extraída na escavação pode ser usada para construir um canteiro.

Preste atenção à borda do lago, dado que deve estar nivelada; se não for assim, o talude do lado mais elevado ficará exposto uma vez que o lago ficar cheio.

Uma ferramenta importante para comprovar o nivelamento é o nível de borbulha. Você pode consegui-lo sem gastar muito dinheiro: compre simplesmente alguns metros de mangueira transparente e encha-a com água, de forma que não se formem borbulhas de ar. Coloque esta mangueira no buraco. Não é importante que a mangueira esteja completamente esticada; pode formar curvas ou estar parcialmente enrolada. O nível de borbulhas feito com uma mangueira funciona segundo o princípio dos “vasos comunicantes”, isto é, o nível da água nos extremos da mangueira está sempre à mesma altura.

Para lagos de pequenas dimensões resulta apropriado usar uma tábua de madeira longa e reta na qual é colocado um nível de borbulha. 

Uma vez que o buraco estiver acabado, elimine todos os objetos pontiagudos (pedras, pregos, cristais…) e encha o buraco com areia fina. Em inclinações pronunciadas você vai precisar de um velo protetor para telas impermeáveis.

Por favor, seja muito cuidadoso ao realizar esta operação, já que qualquer pedra pontiaguda ou qualquer outro resto com cantos afiados pode destruir em poucas horas o trabalho de dias.

Conselho: canal de recolha de água

À hora de cavar, lembre-se de contar com um lugar pelo qual o lago possa “transbordar-se” de forma controlada no caso de fortes chuvas. Para estes casos é recomendável colocar um tubo de plástico num lugar adequado, de forma que canalize a água restante para um leito de cascalho ou para a drenagem da casa por onde puder filtrar-se. Este tubo deve estar colado à tela impermeável. Não se esqueça de colocar na boca do tubo pedras para manter afastados os alevinos e peixes de menor tamanho.

9. Colocação da tela impermeável

Quanto mais calor fizer, mais flexível será a tela, de forma que adaptar-se-á melhor à forma do lago e formará menos dobras. Por esta razão, é conveniente escolher um dia quente para colocar a tela; esta operação será mais fácil se você tiver a ajuda de mais pessoas. Segure a tela pelas bordas e estenda-a no lago; a seguir, desça-a devagar até que o fundo do buraco estiver coberto.

Estique o melhor possível as dobras que se formaram. É evidente que não se devem usar sapatos com solas que possam danificar a tela. Aconselhamos que use sapatos com sola de borracha arredondada quando for realizar trabalhos em que tenha de pisar a tela.

Conselhos:

  • A durabilidade da tela pode prolongar-se consideravelmente com um revestimento completo de fundo e com a colocação de esteiras para os taludes. Estas esteiras, de estrutura grossa, funcionam como protetor da luz e por sua vez oferecem um bom suporte para as plantas em crescimento.
  • Evite esticar demais a tela, dado que a longo prazo estas tensões podem produzir rasgos, os quais requerem consideráveis trabalhos de reparação.

10. O revestimento de fundo

Agora é o momento de cobrir o fundo do lago. Nas zonas de maior profundidade só é preciso uma fina camada de cascalho de aproximadamente 1 cm de espessura, já que com o tempo cairá por si só a suficiente quantidade. O resto de terraços de plantação devem ser cobertos com uma camada de cascalho de entre 5 e 8 cm. As inclinações mais pronunciadas devem cobrir-se com seixos de maior tamanho empilhados de forma estável. O terraço superior de plantação não será revestido por enquanto. Como revestimento de fundo, o cascalho e os seixos são muito adequados, mas nunca manta ou terra vegetal.

11. Considerações a ter em conta na construção de um tanque de kois

As indicações que até agora foram explicadas podem ser aplicadas também à hora de construir um lago de kois; no entanto, devem ser tidas em conta as seguintes observações.

Devido ao tamanho (os kois podem atingir 1 m de comprimento, ou até mais), os kois precisam de muito espaço.

Como regra geral: um koi de aproximadamente 50 cm de comprimento precisa de um metro cúbico (1000 litros) de água.

Por esta razão, os lagos pré-fabricados ficam excluídos para o cuidado de kois, exceto em raras exceções. No geral, podemos dizer que quanto maior, melhor. Em relação ao cuidado e manutenção da água, um lago de grandes dimensões supõe menos trabalho que um pequeno!

Os lagos de kois quase sempre são construídos com taludes inclinados. Nas zonas palustres de pouca profundidade, os peixes podem ficar presos entre as plantas e não saber como liberar-se. Frequentemente, os lagos destinados aos kois estão cercados por um talude vertical de aproximadamente 25 cm de altura. Esta medida tem como objetivo dissuadir os gatos de se magoar ou apanhar os peixes.

Os lagos de kois devem ter uma profundidade média de entre 0,5 e 1 m. Para a hibernação é preciso dispor zonas de pelo menos 1,5 m, melhor ainda, 2 m de profundidade. Muitos donos de lagos com kois escolheram usar um sistema de aquecimento especial para lagos, de forma que a água permanece a uma temperatura constante de 20 °C, até no inverno. Nestes casos, as medidas a tomar para o período de hibernação já não são necessárias, dado que os peixes permanecem durante o ano todo ativos e, naturalmente, devem ser alimentados. Não há que temer que isto implique um dano para os peixes, porque os koi não precisam necessariamente de um descanso invernal.

Uma alternativa pode ser, por exemplo, algum tipo de cobertura (que não seja hermética!) que faça o papel de estufa. Porém, neste caso a temperatura da água não aumenta o suficiente e os peixes não permanecem ativos.

« Anterior

Como escolher um cachorro saudável?

Parasitas externos dos coelhos e cobaias

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.