Uso da coleira elétrica para cães

Na atualidade há grande quantidade de coleiras e outros equipamentos eletrônicos que ajudam no adestramento dos cães, principalmente na hora de corrigir condutas inapropriadas. Todos geram grande controvérsia e discussão com relação a se são humanitários ou não, e se causam dor e sofrimento aos cães ou não. Evidentemente não podemos generalizar; há situações particulares nas quais são de grande ajuda e também cães mais sensíveis ou temerosos que podem resultar magoados por este tipo de aparelhos. Vamos fazer uma descrição sobre a coleira elétrica para cães o mais objetiva possível para que a conheças e possas decidir se é boa ou não para o teu animal de estimação.

História das primeiras coleiras elétricas para cães

Os primeiros equipamentos eletrônicos surgiram na década de 1950, geralmente para evitar que os cães perseguissem cervos ou o gado ou para que os cães de caça regressassem aos seus donos no final do dia. Eram bastante rudimentares, mas resultaram úteis para administrar correções à distância. Porém, a descarga que administravam era bastante forte e dolorosa. Não resultaram eficazes para o adestramento, pois os cães se assustavam e perdiam o entusiasmo por trabalhar devido ao medo de receber um castigo.

Ficou evidente que as coleiras elétricas para cães precisavam ser melhoradas para que pudessem ser utilizadas sem efeitos secundários indesejados.  Nos anos 60 e 70 trabalhou-se para conseguir que a estimulação elétrica funcionasse de maneira segura para provocar os comportamentos adequados nos cães em lugar de servir apenas para administrar castigos. A partir das investigações realizadas ficou evidente que os cães são indivíduos com diferentes sensibilidades e temperamentos e foram desenvolvidos equipamentos com níveis muito baixos de estimulação elétrica.  Estas coleiras modernas podem ser reguladas para administrar uma descarga adequada para cada animal, nem demasiado baixa como para que não seja efetiva nem demasiado alta como para assustar ao cão; graduam-se de modo que provoquem um leve desconforto.

Estas melhoras fizeram com que a coleira elétrica para cães pudesse ser utilizada com seguridade em muitas mais situações que os primeiros modelos.

Coleira elétrica ou adestramento tradicional?

É importante deixar claro que as coleiras não substituem os sistemas de educação tradicional, onde o cão aprende um por um os comandos básicos e é premiado cada vez que faz o que se espera dele.  Este adestramento é fundamental para conseguir que o cão se acostume a obedecer, entenda quais comportamentos dever ter e principalmente, para que saiba obedecer às pessoas, que são os seus “líderes na manada”. Neste adestramento também pode utilizar-se a coleira elétrica para cães, mas como uma ferramenta mais ou um apoio. Muitos dos problemas de educação que se apresentam melhorariam com uma educação básica do animal, sem a necessidade de equipamentos eletrônicos.

Porém alguns cães precisam receber correções porque persistem na sua conduta inadequada. Estas correções não devem ser castigos físicos nem nada que cause dor, inseguridade ou medo. O objetivo é sobressaltar o cão para recobrar a sua atenção. Aqui é onde entram em jogo os sistemas eletrônicos.

Tipos de coleiras eletrônicas para cães

Segundo as características de cada coleira, podem ajudar-te a aplicar uma correção quando não estiveres presente, por exemplo, no caso dos cães que ladram demasiado ou que entram em lugares que não estão permitidos, ou os gatos que não devem subir no sofá, etc. Também agem à distância, quando o cão está demasiado longe para ouvir a tua voz ou decidiu não te obedecer.

Algumas coleiras elétricas têm diferentes níveis de estímulo elétrico, para graduá-lo segundo a sensibilidade de cada cão. Outras têm sistemas de seguridade para não dar descargas desnecessárias nem demasiado prolongadas. Também há uma coleira elétrica para cães que emite um som desagradável ou vaporiza na cara do animal citronela no lugar de gerar um estímulo elétrico. As mais avançadas emitem um alerta sonoro antes de aplicar a correção, de modo que o cão tenha tempo de mudar o seu comportamento e evitar o estímulo desagradável.

Qualquer correção de um comportamento deve ser acompanhada de “ensinamentos” de obediência, para reforçar a noção de quem manda em casa. As coleiras eletrônicas são uma ferramenta valiosa que deve ser usada com senso comum, mas não é suficiente com colocá-la no cão e pronto.

Em Tiendanimal podes encontrar todos os modelos de coleiras de adestramento e coleiras antiladridos para cães que possas imaginar. Podes escolher a que melhor se adaptar ao teu animal de estimação e a ti. Recorda que não necessariamente precisa ser uma coleira elétrica, também há de vibração, som ou spray.

É perigosa a coleira elétrica para cães?

Não se pode generalizar com relação a se são ou não prejudiciais para os cães. Os estímulos elétricos são realmente baixos, quase como um choque estático ao roçar um tapete. Alguns o equiparam com uma picana elétrica, mas isto de forma alguma é certo; se comparamos as voltagens, as coleiras têm vinte vezes menos intensidade quando estão graduadas ao máximo.

Pelo efeito psicológico que podem exercer, a coleira elétrica para cães não é adequada para animais nervosos ou medrosos, pois será uma nova fonte de temor para eles, y por tanto ficarão ainda mais nervosos. Tampouco deveriam ser utilizadas em animais muito jovens, que ainda não acabaram de formar a sua “personalidade”; isto ocorre entre 1½ e 2 anos, segundo o tamanho do cão. Se o teu cão é muito sensível à dor, talvez não seja conveniente usar uma coleira eletrônica; não porque seja muito forte, mas porque o cão pode tomar como uma agressão cada descarga e se sinta inseguro e muito desconfortável.

Se decidires utilizar uma coleira elétrica para cães, é importante que estudes bem o seu funcionamento antes de colocá-la no animal. Estas ferramentas podem ser utilizadas de forma correta ou incorreta, e disso vai depender o resultado final. Dedica muito tempo a observar as reações do teu animal de estimação ao receber as correções para que possas avaliar se as tolera bem ou se fica muito assustado. Recorda que estas não devem ser um castigo corporal, mas sim unicamente uma chamada de atenção para retomar o controlo sobre o teu cão.

Até agora foram obtidos mais resultados positivos do que negativos com o uso da coleira elétrica para cães, de modo que é uma ferramenta segura que, se for bem utilizada, pode resultar em uma grande ajuda no adestramento dos nossos animais de estimação.

« Anterior

Ainda não tens um cão?

Doenças mortais em cães

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.