A conjuntivite em cães

Neste artigo aprenderás tudo o necessário sobre a conjuntivite em cães: o que é, os sintomas que ocasiona, como tratá-la e muitas mais coisas. Queres aprender tudo sobre a conjuntivite? Aqui encontrarás mais informação.

O que é a conjuntivite?

Certamente é um problema bastante frequente que se produz nos olhos dos cães. De forma natural a conjuntivite não se aprecia, mas se ocorrer inflamação, como recobre o olho, veremos que parte branca do globo ocular ficará de um tom mais avermelhado e irritado. Por este motivo, o nosso cãozinho estará desconfortável, pois terá uma sensação de ardor, lacrimejo e comichão constante.

Porque acontece?

De forma geral, as conjuntivites que mais chega até as clínicas são aquelas que iniciam pela presença de algum corpo estranho no olho.

As causas mais frequentes são:

  • Conjuntivite alérgica: acontece quando o cão está em contato com alguma planta que pode afetá-lo, pela mordida de algum inseto, ácaros, etc. Produz uma reação alérgica pontual e não é contagiosa. Pode acontecer dentro da própria casa, se usas algum produto irritante, por exemplo de limpeza, inclusive às vezes apenas como cheirá-lo bastará para produzir uma reação desse género.
  • Conjuntivite por corpos estranhos: origina-se quando alguma partícula entra no olho do cão, causando uma infeção local, que pode acabar por ser muito desconfortável enquanto o agente causante estiver no olho.
  • Conjuntivite bacteriana: acontece por alguma bactéria e é contagiosa. Não está relacionada com uma doença sistémica, mas surge de forma isolada.
  • Conjuntivite viral: Inicia-se por algum vírus e um dos mais perigosos é o vírus da esgana canina. Além do mais, é muito contagiosa e estaria relacionada com uma doença sistêmica, portanto é considerada a mais delicada.
  • Queratoconjuntivite seca: também é conhecida como “síndrome de secura ocular em cães” e poderia estar relacionada com a esgana canina. Neste tipo de conjuntivite, o olho não produz suficiente lágrima e se origina uma inflamação crônica de lacrimais, conjuntiva e córnea.

Como saber se o meu cão tem conjuntivite?

Sintomas

Os sintomas são bastante claros, portanto resultará simples perceber se o teu cão tem este problema. Mesmo assim, sempre que tiveres alguma dúvida sobre a saúde do teu cãozinho, já sabes que o ideal é ir ao teu veterinário/a o quanto antes, pois, como costuma-se dizer, melhor prevenir do que remediar. A seguir indicar-te-emos o que deves observar para poder identificar rapidamente se o teu cão tem conjuntivite:

A) Esclerótica avermelhada, irritada (a parte branca do olho fica um pouco mais vermelha).

B) Excesso de remelas, que podem ocasionar que as pálpebras fiquem coladas.

C) Olho semifechado com hipersensibilidade à luz.

D) Pálpebras inflamadas (blefarite) em alguns casos.

E) Desconforto ocular e dor.

F) Lacrimejo abundante.

Há alguma raça com mais predisposição à conjuntivite?

A conjuntivite é uma doença que afeta os cães de forma geral, mas há alguns animais, que por terem os olhos um pouco mais abaulados e desprotegidos, estão mais expostos a padecê-la. Estamos a falar de raças como o pug, o bulldog ou o pequinês.

Qual é o melhor tratamento?

Uma vez que o teu veterinário/a tiver diagnosticado o tipo de conjuntivite que tem o teu cão, poderá prescrever o tratamento mais indicado para cada caso. Lembrar-te-á da importância de manter os olhos o mais limpo possível e isto será possível aplicando soro fisiológico com uma gaze.

Primeiramente, é essencial que nunca tentes automedicar o teu melhor amigo, pois isto poderia ser perigoso para a sua saúde, disfarçar o diagnóstico veterinário e também, em ocasiões, piorar o quadro.

Seguidamente, após a exploração oftalmológica completa, prescreverá um tratamento local e inclusive, se for necessário, receitará ou colocará uma injeção com anti-inflamatório. Queremos ressaltar que mesmo que apercebas uma rápida melhoria, é essencial cumprir com todas as pautas todos os dias necessários, assim evitarás recaídas.

Sempre gostamos de relembrar que uma boa alimentação é a base principal para a saúde do teu cão.


O que eu faço se o meu cão tentar tocar os seus olhos?

Se o cão tiver muita comichão durante o processo de conjuntivite, seria uma boa opção colocar uma coleira isabelina, porque desta forma evitaremos que possa magoar os seus olhos ou até mesmo criar úlceras ao tentar tocá-los.

Se segues corretamente todos os pontos que o teu veterinário/a indicar, o teu animais de companhia recuperar-se-á em poucos dias e será o mesmo de sempre.

Posso prevenir de alguma forma a conjuntivite?

Em primeiro lugar, recomendamos que mantenhas uma higiene ocular boa, na Tiendanimal tens disponível um amplo catálogo de produtos muito úteis para cuidar do teu cão.


Também aconselhamos que o cabeleireiro canino corte os pelos ao redor dos olhos, para evitar que possa entrar sujidade dentro deles. Por outro lado, é importante que a sua alimentação seja a correta para que o seu sistema imune seja forte.

Finalmente, deves ter muito cuidado com os produtos da casa, porque às vezes podem ser muito irritantes para os nossos animais de estimação.

Agora com certeza já estás pronto para cuidar do teu companheiro e oferecer todos os cuidados necessários para estar saudável e feliz toda a sua vida.

E se quiseres saber mais sobre os cães, não te esqueças de visitar o nosso blog, por exemplo neste artigo poderás aprender tudo sobre a diarreia no cão.

Licenciada em Veterinária pela Faculdade de Córdoba em 2014.

Desde sempre tenho estado envolvida em todo o tipo de atividades com animais e os meus animais de estimação são a minha paixão.

Muito consciente com o meio ambiente e a natureza. Acredito que entre todos, podemos conseguir um mundo melhor, e graças à Tiendanimal posso contribuir para isso.

« Anterior

Como remover uma carraça?

A castração nos cães

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.