Cães agressivos tipos de agressividade

,

Existem diferentes tipos de agressividade nos cães domésticos. É importante reconhecer por que são cães agressivos para entendê-los e ajudá-los.

A agressividade nos cães é qualquer comportamento destinado a intimidar um suposto adversário, seja uma pessoa ou um animal. Pode se tratar de um ataque direto, mas também há outras formas mais sutis, como mostrar os dentes, grunhir, ladrar com o olhar fixo, um olhar com atitude ameaçadora, ou pequenas mordidas.

Os cães, assim como os lobos, têm uma linguagem corporal muito rica que lhes ajuda a se comunicar e é muito útil para evitar brigas no grupo. A maioria das vezes as agressões a pessoas ocorrem porque nós não entendemos esta linguagem e tomamos atitudes que, mesmo que tenham boas intenções, atemorizam ou ameaçam os cães.

Tipos de agressividade em cães

Assim como existem várias formas de agressividade, também há muitas causas que resultam em diferentes tipos característicos deste comportamento:

Cães agressivos por dominância

Em uma manada é muito importante ter ordem hierárquica entre os seus membros. Isto ajuda a evitar conflitos e assim o grupo funciona como um todo, com tarefas específicas para cada indivíduo segundo a sua posição na escala social. Quando um cão convive com um grupo de pessoas, como uma família, o seu instinto o leva a estabelecer ai também uma hierarquia. Quase sempre aceitará às pessoas em uma categoria superior à dele e mostrar-se-á obediente e submisso, e terá desejos de agradar e seguir os seus donos. Porém, existem cães com personalidade mais dominante. Estes tentarão colocar-se mais alto na escala, o que será possível com demonstrações de poder que incluem a linguagem corporal que já mencionamos e as agressões. Estes cães agressivos costumam comportar-se bem enquanto não se sintam desafiados no seu status; o problema é que podem tomar como ameaça que tentes retirá-lo do sofá, que queiras tocar a sua cabeça de repente ou que o abraces sem aviso prévio. Os golpes e castigos não fazem mais do que piorar a situação, porque criam uma subida de agressividade que o cão responderá enquanto for possível e podem terminar em um ataque feroz.

Neste tipo de agressões é muito importante conhecer os sinais e a linguagem corporal, porque se requer um dono que não se atemorize e saiba demonstrar dominância sobre o cão sem chegar à agressão física. Estes cães agressivos não são a melhor opção para uma casa com crianças ou pessoas inexperiente no manejo dos cães. Isto, evidentemente, não quer dizer que seja necessário sacrificá-lo; podes recorrer ao teu veterinário ou à alguma associação protetora que te ajude a realojá-lo num lar mais apropriado. Se decidires conservá-lo, o mais aconselhável é buscar a ajuda de um adestrador ou um especialista em comportamento que te ensine a como lidar com ele sem riscos.

Cabe destacar que um cão de qualquer raça pode pertencer a este grupo. Não só os de raças grandes, mas também um Pinscher ou um Caniche podem ser cães agressivos. Estes cãozinhos não se encontram nas listas de raças potencialmente perigosas unicamente porque o seu tamanho não representa uma ameaça séria para as pessoas, mas podem chegar a ser verdadeiros tiranos que após um tempo terão mordido a todos os membros da família.

Cães agressivos por medo

Esta é uma forma de defesa exercida por um cão que sente temor por algo. Isto pode ser visto, por exemplo, quando tocas uma ferida que lhes causa dor. Mas também há cães excessivamente medrosos que se sentem ameaçados por movimentos bruscos, por gritos ou porque levantas a mão para lançar uma bola.

Recorda que o importante não é a tua intenção, e sim o que o animal percebe. Estes cães costumam ocultar-se quando chega alguém em casa, caminham muito pertos dos seus donos, com olhos nervosos que olham em todas as direções e as orelhas abaixadas. Os cães agressivos por medo também podem ladrar excessivamente quando alguém se aproxima. Se tentares fazer carícias em um cão com esta atitude, é muito possível que recebas uma mordida.

Estes cães devem ser tratados com muita suavidade, é necessário dar-lhes tempo para que se habituem a um lugar ou a pessoas novas. Não deves tocá-los até que tenham superado a desconfiança inicial. O adestramento ajuda muito a dar confiança, mas nunca deves usar golpes, gritos, puxões fortes da trela e não deves perder a paciência. Unicamente o adestramento positivo com recompensas, como o que se pratica com o clicker, beneficiará este tipo de cães.

Cães agressivos por defesa

Inclui a defesa de um território, de uma pessoa, de cachorros ou de objetos. O cão mostra os dentes, range ou ataca a pessoas ou cães para proteger algo que considera seu. Fora destas situações o animal pode ser muito amigável. Este tipo de cães constituem bons defensores do lar ou das pessoas da família, mas é muito importante adestrá-los em obediência (nunca no ataque!) para ter um bom controlo sobre eles e que possam ser um bom animal de estimação para a família. Deste modo evita-se também que os cães agressivos por defesa desenvolvam uma personalidade muito dominante dentro de casa. Se pegaram um dos teus sapatos e não querem devolvê-lo, é melhor trocá-lo por algo mais atrativo, como comida, no lugar de retirá-lo com força.

Agressão redirigida

Esta forma acontece quando a intenção é atacar a um terceiro ao qual não pode alcançar, então a agressão se traslada a outro indivíduo mais próximo. Um exemplo claro é quando dois cães que convivem excitam-se ao ladrar a outro que passa pela rua e, de repente, começam a brigar entre eles como uma forma de descarrego.

Também pode resultar em uma mordida a uma pessoa se esta intervém para apanhar o cão nesse momento. Esta agressão não corresponde no geral ao tipo de personalidade dos cães agressivos, mas ocorre em situações particulares, por tanto não constitui um problema para a convivência. Apenas deves evitar tocar um cão que está visivelmente alterado; é melhor tentar chamar a sua atenção com a voz ou com uma bola, por exemplo.

 

Se o teu cão demostra agressividade de qualquer tipo, consulta com o teu veterinário para que te recomende um especialista no comportamento ou um adestrador para que te ensine a reconhecer os sinais de ira, medo ou agressão próxima, além de aplicar as técnicas de correção apropriadas para cada cão.

Existem muitas maneiras de encarar o problema dos cães agressivos, mas é necessário treinamento e experiência para saber qual é a mais adequada para cada caso particular. Não é recomendável tentar nada sem a ajuda de um profissional, pois poderias acabar ferido ou piorar ainda mais a situação. Em alguns casos a castração ajuda muito a diminuir a agressividade canina, especialmente nos casos de dominância ou territorialidade. Também é possível complementar o tratamento com medicamentos do tipo ansiolíticos ou com terapias mais naturais como a homeopatia ou as flores de Bach.

« Anterior

Como escovar um cão segundo o seu tipo de pelo

Beagle

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.