Comunicação bidirecional: Escuta o teu cão – Parte I

Todos os que temos um cão sabemos o importante que é a comunicação com eles e como nos entendem: sabem quando vamos sair, se vamos passear com eles, se estamos chateados, tristes ou felizes, se temos vontade de brincar com eles, etc.

Falamos com eles continuamente, pedimos inúmeras coisas e lhes ensinamos a obedecer, e se fizermos direito, os cães sempre estarão dispostos a aprender e a agradar-nos já que durante anos foram selecionados para isso, para serem fiéis companheiros.

Sempre tentamos que eles nos entendam, mas, o que entendemos nós deles? É verdade que grande parte dos donos não entendem os seus cães. Eles têm um repertório muito grande de sinais com os que tentam se comunicar, que a maioria de nós não sabemos decifrar. E essa é a origem de inúmeros problemas de comportamento, desobediência e infelicidade nos cães.

Alguns erros comuns na interpretação dos nossos cães

A linguagem canina não é tão simples como muitas vezes acreditamos, um movimento de rabo não sempre é felicidade nem um bocejo significa sono. Mas tampouco é complicado demais entender o significado de alguns dos gestos básicos dos nossos companheiros.

Achas que o teu cão entende quando o repreendes? De certeza? A «cara de pena» não significa «eu sei que errei» já que um animal não tem consciência ética, mas significa «não tenho ideia do que se passa, de porque estás chateado, mas para, se faz o favor»

Se o teu cão ladra quando estás a repreendê-lo não é porque está a se “rebelar”, simplesmente ladra porque não te entende e está com medo de ti. Um cão que salta e baba na frente da comida não está feliz, está ansioso e provavelmente muito estressado. O mesmo acontece na hora de brincar, devemos evitar que o cão fique demasiado sobrexaltado e não criar adição à bola ou qualquer outro brinquedo, já que não podemos tornar o momento da brincadeira em um momento de enorme ansiedade.


Sempre devemos terminar em um momento em que o cão continue com interesse pela brincadeira, que não fique entediado, assim terá vontade de brincar na próxima vez, mas não chegar ao ponto máximo de excitação, já que nesse momento estará mais nervoso uma vez que tiver passado o cansaço.

Na segunda parte de comunicação bidirecional, daremos alguns conselhos para saber o que nos falam com a linguagem corporal os nossos cães, não o percas!

« Anterior

Dálmata

Como respiram os anfíbios?

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.