Limpeza e desinfeção de gaiolas e terrários

Estas tarefas são indispensáveis para manter um ambiente apropriado para o teu animal de estimação. Sem elas acumular-se-iam tantos resíduos orgânicos que a contaminação do recinto torná-lo-ia totalmente insalubre. Isso sem contar com o cheiro que produziria.

O primeiro passo é a limpeza, que elimina todos os restos de comida, matéria fecal, saliva e outros resíduos. Usa água com sabão para tirar todos estes desperdícios e abundante água quente para enxaguar e arrastar tudo o que tenha resistido (ou toalhas de papel se não podes usar água). Não deves deixar nenhum material orgânico, já que os desinfetantes ficam inativados por estas substâncias. Escolhe um sabão comum, de lavar a roupa ou a loiça, que não tenha perfumes nem antibacterianos.

Uma vez que tudo fique limpo, usa um desinfetante. Os mais comuns na casa são a lixívia, o amoníaco e o cloro (hipoclorito de sódio), mas estes devem ser usados com muito cuidado porque podem ser tóxicos para o teu animal de estimação e muito irritantes para ti. Os produtos que são vendidos nas lojas de animais de estimação contêm no geral amónios quaternários ou clorhexidina, os quais têm um grande poder desinfetante se são usados como indica a bula. São mais custosos que os anteriores, mas se são diluídos corretamente, são muito rentáveis. Além disso, a clorhexidina serve também para curar feridas e para enxagues no caso de estomatite. Se usares lixívia, dissolve 120ml em 5 litros de água, e no caso de amoníaco, 100ml em 5 litros. Para os anfíbios e os seus recintos, dissolve ainda menos quantidade.

Uma vez que tenhas a solução preparada, usa um pano, esponja ou vaporizador para empapar toda a superfície ou mergulha o objeto nela e deixa atuar entre 15 e 20 minutos. Depois enxágua bem, especialmente se usares lixívia ou amoníaco. Se o recinto é de madeira, não uses estas substâncias porque não podem enxaguar-se corretamente e os restos que ficam emanam vapores que podem irritar as vias respiratórias ou a pele do teu animal de estimação.

Quando tenhas desinfetado, coloca uma camada de substrato novo no fundo, não deves repor a anterior, já que irás desperdiçar tudo o trabalho. Se usares tapetes, substitui-os por outros limpos e desta forma terás tempo de lavá-los e desinfetá-los bem para a próxima troca. Se tiveres mais animais de estimação em diferentes gaiolas, não uses os mesmos panos ou esponjas para todas e assim não correrás o risco de fazer uma contaminação cruzada (levar germes de um recinto para o outro).

Para a higiene dos equipamentos, acessórios e objetos decorativos precisas de luvas de borracha, uma espátula pequena que raspe, mas que não magoe as superfícies, recipientes onde submergir os objetos em água com sabão e depois desinfetante e toalhas de papel ou panos limpos para secar tudo. À medida que os objetos estejam prontos vais colocando-os no recinto já desinfetado.

Quando acabares deves desinfetar todos os materiais de limpeza para que fiquem prontos para a próxima limpeza geral.

Nunca misturar duas substâncias químicas diferentes, dado que algumas combinações surgem de emanações muito tóxicas para o teu animal de estimação e para ti (por exemplo a lixívia e o amoníaco).

Por último, muitos limpadores de vidros contêm amoníaco, pelo que convém evitá-los. Para substituí-los podes preparar uma solução com 5 litros de água, 250 ml de álcool medicinal, um quarto de caneca de vinagre e uns pingos de sabão líquido.

« Anterior

As aves são dinossauros?

Brincar com o teu cão

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.