Parto em cadelas – Tudo o que precisas saber

A futura mãe teria de começar a habituar-se ao lugar onde vá a parir umas duas semanas antes da data do parto. Precisará de um lugar quentinho, amplo, onde possa se deitar com as suas patas estendidas e movimentar-se com comodidade. Deve ser facilmente lavável, pois depois do parto ficará muito sujo e, além do mais, os cachorrinhos fazem aí as suas necessidades.

Podes ampliar a informação sobre todo o processo da reprodução dos cães com os nossos posts de gestação canina (parte 1 e parte 2).

Preparação da zona habilitada para o parto de cães

Geralmente se construi um curral de madeira que permita à mãe passar por ele, mas que mantenha os cachorros fechados. A altura das paredes deve ser aproximadamente do comprimento das patas da mãe; ela deve poder passar por cima sem se magoar as mamas que estarão com um tamanho maior durante a lactância.

O fundo deste curral deve ser coberto com papel periódico para o parto dos cachorros. Depois, se preferires, podem ser utilizadas toalhas, matas ou qualquer pano limpo. No caso das raças grandes é necessário adicionar uma barra ou uma estante ao longo de todas as paredes internas do curral para evitar que a mãe esmague os cachorros. Deve ter uma altura e largo suficiente para que os cachorros possam colocar-se debaixo para fugir do peso do corpo da mãe.

Dias prévios ao parto dos cães

Consulta com o teu veterinário para saber se a tua cadela precisa realizar alguma ecografia antes do parto. Averigua também se podes chamar em caso de dificuldade durante o parto; se isto não fosse possível pergunta a quem deves recorrer.

Aproximadamente um dia antes do parto a temperatura rectal da cadela diminui um grau. Podes começar uns dias antes a medir a temperatura duas vezes por dia, para conhecer as flutuações normais e poder detetar quando acontecerá o parto.

Prepara os elementos que poderias precisar: um fio de algodão e tesouras para prender e cortar o cordão umbilical e toalhas limpar para esfregar e secar os cachorros.


Os sinais de que o momento do parto da cadela se aproxima são a perda de apetite desde 2 ou 3 dias antes, um pequeno aumento da vulva ou uma leve descarga vaginal. Algumas cadelas começam a amontoar material como para preparar o seu ninho. Às vezes observa-se produção de leite ou uma secreção transparente nas mamas. Estes sinais não estão presentes em todas as cadelas.

Etapas do parto em cadelas

Primeira etapa

O colo do útero dilata-se, há pequenas contrações que normalmente não são percebidas pelos donos. A cadela está inquieta, ofegante e com tremores. Pode vomitar. Algumas mães preferem companhia e outras querem estar sozinhas, respeita os seus desejos neste momento. Esta etapa pode durar entre 6 e 12 horas, ou um pouco mais em mães de primeira viagem.

Segunda etapa

Começam as contrações para expulsar os cachorros. As cadelas sem experiência podem confundir isto com desejos de urinar ou defecar. Quando as contrações ficam mais fortes a cadela se deita de lado e empurra, lambendo a sua vulva com frequência. Pode emitir gemidos ou até gritos e ofegar rapidamente entre as contrações. Primeiro aparece a bolsa de água pela vulva. Esta rompe-se sozinha ou a rompe a cadela e libera líquido. Logo vem o cachorro, envolvido no saco amniótico (pode aparece primeiro a cabeça ou a cauda, é indistinto), uma vez que sai a primeira parte, o resto do corpo se desliza rapidamente. A mãe rompe o saco, lambe vigorosamente o recém-nascido e morde o cordão umbilical. Todo este processo dura entre 15 minutos e uma hora (o saco amniótico deve romper-se apenas nasce o cachorro para que este consiga respirar).

Terceira etapa

É a expulsão da placenta, que muitas vezes é ingerida pela mãe. Esta pode demorar até depois do nascimento do seguinte cachorro, e isso é perfeitamente normal. Contudo, deves prestar atenção para que não fique nenhuma placenta retida uma vez que tenham nascido todos os bebês.

Depois de cada expulsão a mãe descansa e se relaxa, como se tudo tivesse acabado. Em estes lapsos deves deixar que os cãozinhos se alimentem, pois isso estimula mais contrações. O intervalo entre nascimento é muito variável, desde 15 minutos até 3 horas. O parto completo, portanto, pode durar até 24 horas. Não há necessidade de intervir nem se preocupar, a não ser que a cadela empurre sem resultados ou tenha um mal-estar evidente.

Problemas durante o parto de cadelas

Sempre consulta com o teu veterinário antes do parto, pois há cadelas em grupos de risco e raças que estão predispostas a ter problemas. Nesses casos pode aconselhar-te a realizar uma cesárea. Num parto normal deves preocupar-te se a cadela tem contrações fortes durante 3 a 4 horas e não consegue expulsar nenhum cachorrinho; se o parto se interrompe e a cadela parece debilitada ou doente ou se observas uma secreção vaginal verde escuro que não é seguida do nascimento de um cachorro. Esta cor é normal, mas se o cachorro não nasce a seguir, por estar preso no canal de parto, morrerá afogado, além de impedir a passagem dos demais cãozinhos. Nesses casos deves consultar com um veterinário rapidamente, pois podem estar em perigo a vida da mãe e os cachorros.

Assistência de um parto normal de cadelas

É melhor não intervir, se tudo vá bem, mas convém estar perto por si for necessário e para acompanhar à cadela, principalmente se é a sua primeira vez. Se um cachorro fica preso no canal de parto é necessário retirá-lo o antes possível; apanha o seu corpo firmemente, mas com suavidade e puxa em direção aos jarretes da mãe (para baixo, seguindo a direção da vagina) até sair.

Às vezes a mãe não se ocupa do recém-nascido; neste caso deves romper o saco amniótico e esfregar vigorosamente o cachorro com uma toalha até que comece a respirar, uma vez que o fizer regressa-o para a mãe para que o lamba. De igual forma, se durante o parto a cadela não corta o cordão umbilical passados uns dez minutos do nascimento, deverás fazê-lo tu. Deves fazer uma ligadura a 2,5 cm do corpo com um fio de algodão, com cuidado para não puxar do cordão para não magoar a parede abdominal. Logo corta o cordão do lado da placenta com uma tesoura limpa. Apenas termines regressa o cachorro à mãe para que o amamente.  Se a cadela ignora os bebés terás de ocupar-te tu da sua alimentação.

Podes ler mais sobre o parto dos cães no nosso último post: o pós-parto.

« Anterior

Controlo e manejo da água nos lagos de jardim

Quais plantas não são tóxicas para os cães

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.