A minha cobra não come. O que fazer? PARTE I

Quando compramos uma cobra pela primeira vez muitos não temos claro qual é o tipo de alimentação que devemos dar ao nosso novo animal de estimação.  A seguir te damos um pouco de informação sobre o teu novo animal de estimação e de que tipo de alimentos deves oferecer.

Todas as serpentes são carnívoras e por tanto alimentam-se de outros animais, não se conhece nenhuma espécie herbívora. Há 4 grupos principais nos quais podemos dividir as serpentes segundo o seu tipo de alimentação:

1.    Insectívoras:  Alimentam-se de insetos e aracnídeos. Algumas serpentes costumam ser de tamanho pequeno, até mesmo de adultas, e não são aptas para principiantes já que normalmente requerem de mais cuidados que uma serpente normal. Nas lojas praticamente apenas se vende uma espécie de serpente insectívora, a Cobra verde áspera (Opheodrys aestivus aestivus). Come principalmente grilos, baratas, pequenos gafanhotos, aranhas, traças grandes da cera, bicho-da-seda, bicho-da-farinha e larvas de mosca entre outros insetos.

2.    Ictívoras: Alimentam-se de peixes. São cobras fáceis de manter e podes dar peixes vivos de aquário como (guppies, carpas. Goldfish, etc…) ou peixes mortos de água doce que às vezes se vendem congelados. As espécies vendidas em lojas são as serpentes Thamnophis sirtalis, cobra não peçonhenta.

3.    Saurófagos e ofiofagias: Alimentam-se de outros répteis, tanto de lagartos como de serpentes. Não são comuns no mercado, as únicas que se vendem em lojas são Lampropeltis, mas estão habituadas a comer ratos.

4.    Comedoras de roedores: A maioria das serpentes existentes no mercado. Normalmente são alimentados com ratos de laboratório ou com ratos, mas também podem comer hamsters, gerbos e outros roedores de tamanho adequado. Podemos dividi-las em dois grandes grupos principais.

  • Pitão e Boa: costumam se de tamanho grande. As mais comuns de venda em lojas são Boa constrictor, Python molurus e Python regius.
  • Serpentes ou colubrídeos: costumam ter entre 60 cm e 140 cm. As mais habituais são a cobra do milho Pantherophis guttatus), a cobra de leite (Lampropeltis triangulum), kingsnake oriental (Lampropeltis getula, Lampropeltis mexicana, Lampropeltis alterna e Lampropeltis pyromelana) entre as mais conhecidas.

Cada quanto devo dar de comer à minha serpente?

O normal é dar de comer uma vez por semana com uma presa do tamanho adequado. Quando são pequenas podes dar de comer com mais frequente (a cada 5 dias um rato sem pelo). Quando são adultas basta com dar um rato adulto ou dois por semana. Para as boas e pitão adultas deves dar de comer unicamente uma vez a cada 15 dias. No verão e na primavera as serpentes estão mais ativas e digerem mais rápido e costumam comer mais do que no inverno ou no outono.

É melhor dar alimento congelado ou alimento vivo?

Os dois tipos de alimentação têm as suas vantagens e os seus inconvenientes. O ideal é acostumar a serpente a comer alimento morto, previamente descongelado para evitar ataques das pressas e para evitar os possíveis parasitas que têm e que poderiam contagiar a nossa cobra. Se uma cobra não aceita o alimento morto será necessário oferecê-lo vivo.

« Anterior

Parasitas externos dos coelhos e cobaias

Manutenção da Água de um Aquário

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.