A socialização dos furões com as pessoas

Os furões, no geral, são animais bastante independentes ainda que brincalhões. Deve-se ter em conta que entre eles são muito bruscos com as brincadeiras, por tanto temos de ensinar ao furão que a nossa pele não é tão dura como a sua, e isso só é possível com paciência.

Principalmente os primeiros dias que o furão está em casa devemos ser pacientes e entender que o animal está a ultrapassar muitas mudanças e pode existir a possibilidade de não ter tido contato anteriormente com pessoas. Por isso, é importante ter muita paciência e começar a ensinar aos poucos como devem reagir com nós. Não deves ter pressa, alguns podem demorar mais tempo do que outros, pensa que cada furão tem uma personalidade própria.  

Algumas dicas para os primeiros dias:

  • Deixar o furão livre em um espaço reduzido, mas seguro e sentar-se em um canto à espera de que ele dê o primeiro passo. Os furões adoram inspecionar, assim que devemos tentar que o furão relacione a nossa presença com algo agradável. É possível tentar brincar com ele, mas sempre sem forçar e fazer carícias quando percebamos que se encontra seguro ao nosso lado, os movimentos devem ser lentos e suaves para que o furão possa prever o nosso comportamento e não se sentir ameaçado.
  • Pôr camisolas utilizadas e impregnadas com o nosso odor corporal na sua gaiola para que se acostume e quando estiver junto connosco possa relacionar o nosso odor ao das suas caminhas, e assim transmitir tranquilidade e bem-estar.
  • Quando estiver a dormir na sua jaula, com cuidado, podemos apanhá-lo e colocá-lo no colo. Costumam dormir muito profundamente e por isso podemos fazer carícias suavemente enquanto dormem. Costumam gostar bastante de carícias na cabeça, principalmente detrás das orelhas.
  • O que costuma resultar mais fácil para ganhar a sua confiança é o «suborno» com prémios como alimentos que gostam (pedacinhos de frango grelhados, ovos cozido, alguma guloseima, etc.). Devemos ter cuidado pois podem ser bruscos na hora de apanhar o prémio da nossa mão. Seria melhor oferecer as primeiras vezes o prémio com a palma da mão e não a ponta dos dedos.

Às vezes, os furões podem ter um comportamento agressivo causado por outros fatores:

Se não conhecemos a procedência do furão, devemos ter em conta que talvez não tenha tido boas experiências com pessoas ou simplesmente, que durante longos períodos tenha sido ignorado completamente. Estes casos costumam ser mais complicados, mas nunca impossíveis, além do mais estes furões desconfiados costumam ser muito agradecidos quando conseguimos ganhar a sua confiança.

No caso de um furão surdo deve se ter especial cuidado na hora de tratar com ele. Sempre deves avisar-lhe antes de tocá-lo e se quiseres apanhá-lo, sempre deverá ser feito quando estamos na sua frente, cara-a-cara. Isto é de lógica, pois se o furão percebe que de repente algo o toca por trás, pode assustar-se com facilidade e neste caso o mais provável é que morda (esta recomendação também seria para um furão com perda de visão). Existem outros métodos para tentar educar furões surdos como podem ser as vibrações por golpes em superfícies, raios de luz (tipo laser, lanternas ou similares), etc. O que queremos deixar claro é que um furão com este tipo de patologia pode ter uma vida totalmente normalizada e NÃO ser mordedor.

No seguinte artigo veremos diferentes formas de tratar a mordida.


« Anterior

As carraças em gatos

Como remover os nós do pelo do meu gato

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.