Cães com medo às tempestades

, ,

A maioria dos cães sente algum grau de inquietude durante uma tormenta, principalmente pouco antes que comecem, enquanto ouvem as trovoadas. No geral ficam ansiosos, a olhar para os lados na procura da origem desse som. Talvez seja um instinto ancestral que lhes indica que devem buscar refúgio para não se molhar.

Este comportamento é totalmente normal e se vês que o teu animal de estimação faz isto, não te deves preocupar de forma alguma. O problema com os cães é que parecem ficar doidos ante os primeiros sinais de que se aproxima uma tempestade. Começam a correr de um lado a outro na procura de um lugar onde esconder-se, mas se escutam uma nova trovoada saem rapidamente a buscar outro sítio que pareça melhor. Os cães com medos às tempestades as vezes magoam-se ao tentar entrar em um esconderijo demasiado pequeno ou ladram e gemem sem parar e parecem não ter conforto. Este tipo de reação é patológica, pois trata-se de uma fobia e deve ser tratada para o bem-estar do cão e da família.

A solução “de emergência” é usar um sedativo assim que o cão começar a se alterar. Podes perguntar ao teu veterinário se o teu animal de estimação pode tomá-lo, pois há algumas restrições em caso de idade avançada e algumas patologias respiratórias ou cardíacas. Os sedativos não farão que o teu cão deixe de ter medo às tempestades, mas sim entorpecem os movimentos o suficiente como para evitar que se magoem. Não são uma boa solução em longo prazo, por não corrigem a conduta, mas apenas a ocultam.

Uma melhor opção são os medicamentos modificadores da conduta, como ansiolíticos ou antidepressivos. Estes devem ser receitados por um profissional veterinário, pelo clínico ou um especialista em comportamento. O tratamento realiza-se durante vários meses, a critério do médico veterinário, e depois pode ser suspendido ou diminuir a dose segundo a evolução do animal.

O ideal é acompanhar o tratamento médico com um adestrador especial destinado a combater o medo descontrolado. O que se procura nos cães com medo às tormentas é criar nele uma associação positiva com as trovoadas que faça desaparecer ou diminuir o terror que estas lhe provocam.  Para isto podes consultar com um especialista ou tentar fazê-lo tu mesmo. Este é um tratamento chato e que requer muita paciência e perseverança, mas em longo prazo será o melhor resultado. Há diferentes formas de fazê-lo, assim que podes escolher a que melhor se adaptar ao teu cão.

Terapia para cães com medo às tempestades

Uma maneira é gravar uma tempestade forte e ruidosa e logo usa esta gravação para contracondicionar o cão. O que deves fazer é aproveitar momentos agradáveis para o teu animal de estimação para passar a gravação em um volume baixo, quase imperceptível no início. Por exemplo, quando estiveres na sala da tua casa, a fazer carícias no seu abdome ou quando estiveres a brincar ou dar-lhe de comer, colocas a gravação. Se não parece advertido, sobe um pouco o volume. Quando perceberes que fica inquieto, aumenta intensidade da brincadeira, ou das carícias, para assim dispersá-lo com algo agradável para que esqueça o barulho. Isto o repetes, sempre em aumento até conseguir que não lhe importe mais. Tens que procurar não tentar consolá-lo, mas sim distrai-lo com alegria e atividades, pois se fizeres carícias e falares como bebé e dizes “já vai passar, muito bem” apenas estarás a reforçar a sua conduta, pois ele vai acreditar que gemer está bem.

Se o exercício da gravação não parece uma boa ideia para ajudar os cães com medo às tempestades, podes esperar a que aconteça uma de verdade e, um momento antes de que o cão comece a demostrar medo, o levas a dar um passeio ou a brincar com a bola no parque ou qualquer outra atividade que ele adore. Quando começarem as trovoadas e ele ficar inquieto, fazes o mesmo que no exemplo anterior: brincas mais, lhe das algum biscoito, te demostras alegre e sem temor, assim lhe ensinas uma boa atitude e que não há motivo para se assustar.

Como falamos anteriormente, o adestramento leva tempo e paciência, mas é a verdadeira cura para este problema, pois consegue com que o cão deixe de ter medo.

Tratamentos para um cão com medo às tormentas

Também são muito recomendáveis, como em outros casos, a homeopatia e as flores de Bach. As flores de Bach são totalmente inofensivas e qualquer cão pode tomá-las sem importar a sua idade ou o seu estado de saúde. Uma fórmula para o medo inclui Rock rose, Mimulus, Aspen, Chicory e Cerato. Deves dar 4 goras 4 vezes por dia todos os dias, e durante uma tempestade podes dar 4 gotas 8 a 10 vezes, até que vejas que se acalma um pouco. Estas gotas não são sedativas, mas podem diminuir a ansiedade e o medo às tempestades.

Por último, também podes provar um sedativo natural, como a valeriana, a tília, a passiflora ou a erva-cidreira.  Estas ervas podem ser administradas em forma de chá, com um pouco de leite para que o cão as aceite melhor, e algumas podes consegui-las em comprimidos também. Podes usá-las todos os dias ou apenas os dias de tempestade, segundo resultar melhor para o teu cão.

Prova a terapia e o tratamento que melhor se ajustar ao teu animal de estimação, aos teus horários e paciência. É possível que devas associar duas ou mais para conseguir os melhores resultados, mas deves tentá-lo para evitar que o teu cão com medo às tempestades sofra desnecessariamente.

« Anterior

Como ensinar um cão onde fazer as suas necessidades

Schnauzer gigante

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.