Ciclo de nitrogénio nos aquários novos

Quando preparas um aquário novo escolhes um substrato, algumas plantas ou decoração e uns quantos peixes. Junto com todos eles se estabelecem colónias de microrganismos. O ciclo de nitrogénio é o processo que atravessa qualquer aquário até que consegue estabelecer um grupo de bactérias benéficas que agirão como filtro biológico para eliminar os resíduos orgânicos gerados pelos peixes. Os aquários já amadurecidos também atravessam novos ciclos de vez em quando devido à flutuação nas colónias bacterianas. Se não compreendes bem como funciona este processo, é possível que sofras a perda de vários peixes.

O principal produto de resíduo que se gera no aquário é o amoníaco (um composto de nitrogénio). Se este produto se acumular é muito tóxico para os peixes. Em um aquário estabelecido há um grupo de bactérias que transformam o nitrogénio em nitritos. Este produto também é muito tóxico, mas aqui agem as bactérias que o transformam em nitratos. Estes são muito menos tóxicos que os anteriores e se eliminam mediante mudanças parciais de água ou com filtros anaeróbicos.

Leva entre 30 e 45 dias para que se estabeleçam as colónias de bactérias encarregadas de transformar estas substâncias tóxicas em produtos que não sejam perigosos para os peixes. Este tempo pode ser menor se utilizares rocha ou areia viva (já carregada de bactérias benéficas), mas é muito importante que tenhas a paciência de esperar todo o tempo que for necessário para não arriscar e ter um aquário exitoso.

Um método muito utilizado é adicionar peixes resistentes no aquário e deixar que eles gerem o amoníaco necessário para que comecem a proliferar as bactérias encarregadas de processá-lo. O problema é que enquanto isso se atingem níveis tóxicos de amoníaco e nitritos e os peixes sofrem, ou até mesmo podem morrer. Isto é justamente o que queremos evitar, por tanto existem métodos alternativos sem usar peixes para produzir o ciclo do nitrogénio.

Para isso se utiliza outra fonte de amoníaco, que pode ser uma solução de amoníaco em água que se adiciona no aquário até superar os valores tóxicos (entre 1,5 e 5 ppm). Com o passar dos dias se realizam testes para medir o valor de nitritos, que primeiro sobem e logo descem gradualmente até chegar a zero. Neste momento se considera que há uma população bacteriana forte como para poder introduzir peixes sem riscos. Outra fonte de amoníaco que pode ser utilizada é alimento fresco ou folhas de plantas em decomposição.  Também podem ser introduzidos caranguejos no aquário, que são muito mais resistentes que os peixes e, além disso, resultam interessantes criaturas.

Podem considerar-se três etapas no ciclo do nitrogénio:

1º ETAPA: esta etapa começa quando introduzires o amoníaco ou os produtos em decomposição e que o geram. Em alguns dias se produz um pico máximo de amoníaco pela podridão dos resíduos orgânicos. A presença desta substância estimula a proliferação das bactérias.

2º ETAPA: aparecem as bactérias Nitrosomas, que oxidam o amoníaco e o eliminam, mas o novo produto que se forma é o nitrito, que também é tóxico. Um nível acima de 1mg/ml pode ser fatal para determinados peixes. Calcula-se que os nitritos começam a aumentar no final da primeira semana e continuam a subir para logo realizar uma curva descendente até chegar a zero.

3º ETAPA: nesta última fase as bactérias Nitrobacter transformam os nitritos em nitratos. Estes são menos tóxicos que os anteriores, e podem ser eliminados com mudanças parciais de água periódicas. Nos aquários já estabelecidos se deve controlar cada mês os níveis de nitratos para evitar que atinjam níveis perigosos.

Durante o ciclo é muito importante que haja uma boa circulação de água para facilitar o processo. Não te preocupes se durante a primeira etapa do ciclo o aquário cheira mal ou proliferam algas castanhas e vermelhas, isto é por causa do amoníaco acumulado. Não tentes modificar nada porque terias que alterar a multiplicação das bactérias. O aquário equilibrar-se-á sozinho. Se tiveres utilizado matéria orgânica em decomposição, retira-a após 4 ou 5 dias.

Uma vez que introduzires os peixes controla os valores de nitrito na água a cada 2 ou 3 dias para ver se o filtro de bactérias está a trabalhar corretamente. Se observares que as substâncias tóxicas se acumulam, faz mudanças na água rapidamente para mantê-las mais baixas até que se estabeleçam novamente.


« Anterior

Chihuahuas

Dicas para entender o quer comunicar o nosso gato

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.