Como acostumar o teu cão com as visitas

Apresentamos a seguir uma série de conselhos para eliminar o stress do teu cão quando chegam visitas à vossa casa, para que consigas que sejam situações relaxantes e agradáveis para ele.

Não sempre a chegada de visitas em casa é um acontecimento agradável quando há um cão em casa. Alguns cães ficam doidos de tanta alegria, e podem incomodar com a sua euforia, outros têm medo ou simplesmente não gostam de que estranhos entrem na sua casa. Acostumar um cão a receber as visitas em casa com calma e boas formas não é tarefa fácil, mas pode evitar que os desconfortos piorem ou que possam se tornar um autêntico problema, o que fará com que aos poucos nos nossos amigos ou familiares deixem de nos visitar.

Todos conhecemos cães que saltam nas pessoas quando chegam a casa, que ladram sem parar ao ouvir a campainha ou o interfone, de pura alegria, já outros assustam-se quando alguém entra em casa, ladram ou rosnam para a pessoa, não se deixam tocar, se afastam ou vão para debaixo de algum móvel.

Também sabemos de casas nas que o cão faz tudo o que quer durante a nossa visita, salta nas pessoas, pede comida, corre, ladra e se esforça em ser o centro de atenção. Ou há casos em que os donos não querem que os seus cães incomodem e optam por fechá-los enquanto estamos na sua casa, provocando em muitas ocasiões um sem-fim de choros e ladridos.

Nenhum destes comportamentos é correto, e como proprietário responsável não podemos ignorá-los e deixá-los à vontade a incomodar as visitas, tampouco é bom para o animal ficar fechado sem motivo algum durante o tempo da vista. Podemos fazer muito para que esta situação mude e quanto antes, melhor, para que assim não se agrave ou acabe por virar um problema crônico.

Trata-se de uma tarefa que devemos realizar desde que são cachorros e requer da colaboração das pessoas que entram na nossa casa. Como eles não têm que saber o que devem fazer, nós devemos ser os “educadores”, tanto dos nossos cães como das nossas visitas. E mesmo que não tenhamos cuidado da sua educação desde cachorro, podemos mudar esta situação com um pouco de paciência e a informação adequada.

Em primeiro lugar devemos saber que a chegada de um visitante a casa supõe um momento de alta ativação emocional para o nosso cão, tanto se gosta de receber visitas, como se não gosta. É básico agir de forma a não aumentar a sua excitação, e sim favorecer reações calmas.

Muitas vezes ouvimos dizer que devemos ensinar ao nosso cão a sentar-se, ficar quieto ou ir para a sua caminha quando chega alguém, e também que ao entrar em casa não devemos prestar-lhes demasiada atenção, falar ou tocar nele.

Mas o certo é que as duas coisas podem ser contraproducentes já que ficar quieto ou não receber a atenção que um animal social precisa, são atitudes que podem aumentar a sua excitação no lugar de reduzir-la, e os comportamentos que surjam depois podem ser mais explosivos. Além do mais, falar com palavras curtas e tom alto ou ascendente, gritar para que deixe de ladrar ou dar ordens e fazer movimentos bruscos também aumentarão a sua excitação e piorará o problema.

Em contrapartida, ajudará deixar que cheire o recém-chegado, as suas mãos ou pernas, e que este lhe dê um brinquedo ou um prémio. Inclusive as pessoas que não gostam dos cães devem ser instruídas para que se deixem farejar ao chegar, pois assim o cão irá satisfazer a sua curiosidade e deixará a pessoa tranquila posteriormente. Devemos antecipar-nos à chegada de uma visita e dar um passeio com o cão para que ajude a liberar o stress, assim quando chegar o momento o cão se controlará com mais facilidade.

Se esperas as tuas visitas na porta de casa, no lugar de ficar parado na porta, caminhar um pouco com o cão facilitará que este possa farejar e liberar o stress das boas-vindas. Se quem tiver entrado em casa for um amante dos animais pode cumprimentar o cão de forma dinâmica, mas calma, sem deixar que coloque as suas patas por cima e a falar em um tom tranquilo.

Se o recém-chegado não gosta de cães ou o cão começa a ladrar num primeiro momento, o melhor é ignorá-lo e agir com naturalidade, sem chamar a sua atenção. E quando for possível, distrai-lo com comida ou aromas, e até mesmo dar um passeio com a visita. Uma boa ideia pode ser iniciar uma brincadeira de farejo quando sabemos que alguém irá vir de visita, para que o momento da entrada seja um facto com muita menor importância que o trabalho de encontrar os seus prémios espalhados pela casa.

Para os cães medrosos é fundamental fazer com que a visita seja algo positivo. O recém-chegado tem que ser especialmente cuidadoso, não deve olhar fixamente nos olhos do cão nem sufocá-lo com carícias (se consegue tocar no cão, é melhor que o faça no peito ou pescoço, lugares muito menos ameaçadores para o cão do que a cabeça ou o lombo), deixar-se cheirar sem fazer movimentos bruscos e ficar de lado ou de costas ao cão ajudará muito, ou até mesmo sentar-se no chão para transmitir a mensagem de que não é perigoso. Associar a campainha com comida, brinquedos, carícias, ou que a visita ofereça um prémio ao entrar ou que telefone no lugar de tocar a campainha são outras ideias que podem ser colocadas em prática. Se o cão opta por se esconder, o visitante deve deixá-lo tranquilo e não tentar a todo o custo ver o cão ou retirá-lo do seu esconderijo.

Todos estes conselhos devem adaptar-se para cada cão e ao seu comportamento com bom senso já que, por exemplo, associar comida com as visitas para um cão que as recebe efusivamente só irá piorar o problema. Deves ter em conta que estamos sempre a falar dos comportamentos mais usuais que podemos solucionar os próprios donos. No caso de um cão cujo medo é tão grande que até urina perante uma visita, e/ou não sai do seu esconderijo ou ameaça com atacar quem entra em casa, devemos tomar outro tipo de medidas com ajuda de um bom profissional, pois esse tipo de comportamentos nos indicam já um problema sério que não podemos solucionar sem ajuda.

« Anterior

Como alimentar um labrador?

Coronavírus em cães

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.