O São-bernardo

Se pensarmos na raça de cães São-bernardo, o primeiro que nos vem à cabeça é o seu grande tamanho. Estes animais podem chegar a medir até 70 cm no caso dos machos e por volta de 65cm no caso das fêmeas, e ter um peso que varie entre os 60 e 90 quilos.

Não te deixes enganar pelo seu grande tamanho: são cães calmos, fiéis e muito carinhosos.

Aproveitaremos também da companhia de um grande amigo leal, nobre e que nunca abandonaria a sua família.

Características do São-bernardo

Como comentamos anteriormente, são uns animais realmente fascinantes. Mas não devemos ignorar o seu grande tamanho; estes cães precisam de um grande espaço para poder exercitar-se, esticar-se e passear sem problemas.

Também devemos valorar a quantidade de comida diária que necessitam ingerir: por volta de 800-1200 gramas de comida seca. A isto devemos somar-lhe o gasto em tratamentos veterinários que possam surgir, pelo que o aspeto económico é necessário tê-lo muito em conta antes de que decidamos incorporar um São-bernardo como novo membro da família.

Não são uma raça que precise de uma atenção constante, já que sabem entreter-se e passar tempo sozinhos sem problema, mas isto não quer dizer que não devamos dedicar-lhes tempo para realizar longas caminhadas e momentos de brincadeira.

Devemos pensar que originariamente eram criados com fins de guarda e custódia de terrenos e casas, e que seguem conservando esse instinto protetor com os que eles consideram a sua família.

É muito importante fazer um correto trabalho de sociabilização desde cachorros para evitar condutas que possam terminar sendo desagradáveis num futuro.

Qualquer cão dessas dimensões pode converter-se numa ameaça caso não tenha tido uma boa educação desde pequeno, apesar de que pela sua natureza não tenham um instinto agressivo, por causa do seu tamanho podem magoar alguém sem querer.

Que doenças podem afetá-los?

Como acontece com muitas outras raças de cães gigantes, a sua expectativa de vida é algo inferior à de outros cães; rondam uma média de 8-10 anos de vida.

Normalmente padecem de displasia de quadril de igual modo que muitas outras raças quando entram numa idade avançada, assim como problemas de coração: os sintomas de doença cardíaca são normalmente falta de ar, letargia e inclusive desmaios.

Perante qualquer dúvida, o melhor é sempre acudir a um veterinário para que nos indique como proceder com o nosso melhor amigo.

« Anterior

O quincajus

Tartaruga-das-galápagos

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.