Reprodução e crias de hamster

,

É muito possível que se tiveres hamsters desde algum tempo, tenhas considerado a possibilidade de fazer com que tenham crias. Pode ser uma experiência muito gratificante e meiga e muitas pessoas a realizam com êxito. Porém, antes de embarcar na reprodução de hamsters, deves estar bem informado e preparado, porque o canibalismo é frequente se as condições não forem ótimas. Além disso, deves ter resolvido o que farás com as crias, já que em pouco tempo elas também estarão prontas para procriar.

Nem sempre é fácil vender as crias de hamster nas lojas de animais de estimação, já que muitas delas não recebem crias de aficionados ou do público em geral, mas sim unicamente de criadores e já têm os seus fornecedores. Podes oferecê-las gratuitamente aos teus amigos, mas, como já comentamos anteriormente, isto deves sabê-lo antes de começar, porque mais ou menos passado um mês já terás de separar os machos das fêmeas. Finalmente, se preferires conservá-los, deverá mantê-los pelo menos em duas jaulas grandes ou uma para cada um no caso dos hamsters Sírios e os Chineses.

Reprodução do hamster

Se tiveres hamsters Sírios, não é recomendável reproduzi-los, a menos que te informes com um criador ou alguém que tenha passado por essa experiência. Eles são agressivos e a fêmea pode matar o macho se não estiver pronta para acasalar ou se os deixares juntos depois. Além disso, têm muitas crias de hamster, uma média de 8 a 10. No caso dos hámsters Roborovski é um pouco mais simples porque são sociáveis, mas também deves estar preparado para separá-los quando nascerem as crias para evitar que os padres continuem a se reproduzir.

Se decidires seguir em frente, o primeiro que deves fazer é conseguir um bom casal de hamsters. Não devem ser irmão nem parentes, por tanto é conveniente não comprá-los na mesma loja ou fazê-lo em uma loja séria que garanta que não estão relacionados. Procura que estejam saudáveis, que tenham boa oclusão dos dentes e observa as suas características físicas. Se algum deles tiver alguma caraterística não desejável, o outro não deve ter o mesmo defeito, ou as crias de hamster o herdarão. Também é conveniente que a mãe seja dócil, assim vai ensinar às suas crias a aceitar o contato com as pessoas.

Apesar dos hamsters serem sexualmente maduros a partir dos 30-60 dias de idade, recomenda-se aguardar até os 4 meses de idade para fazer com que tenham crias. No caso dos hamsters Sírios, não deves esperar mais do que 6 meses para a primeira ninhada. As fêmeas Roborowski costumam demorar mais em se reproduzir, as vezes até os 18 meses ou até a sua primeira primavera. Antes dessa idade são demasiado jovens e ainda estão na etapa de crescimento, por tanto é mais provável que se comam as suas crias. O canibalismo com as crias de hamster acontece por diferentes motivos; pode ser por stress, nos casos em que a mãe considera que há perigo ou está demasiado nervosa para cuidar das suas crias. Também acontece quando faltam proteínas na dieta da mãe ou ela é demasiado jovem para levar a amamentação e criação com êxito. A mãe come as crias para se nutrir e estar melhor preparada para a seguinte ninhada, o que parece cruel, mas resulta efetivo na natureza.

Uma vez que tiveres um casal que terá crias de hamster, a fêmea irá para a jaula do macho ou, melhor ainda, procura um território neutro para realizar o encontro. Isto é feito porque as fêmeas são mais agressivas e poderiam ferir o macho. Podes utilizar outra jaula ou terrário ou qualquer recipiente plástico com ventilação. As fêmeas têm cios de 4 dias, e são receptivas no último dia. Os hamsters Sírios e os Chineses devem separar-se imediatamente após o ato, já os outros hamsters podem ficar juntos se não houver demonstração de agressividade.

Em todos os casos é conveniente separa o macho uma vez que as crias tiverem nascido, mas não porque os ataquem, mas sim porque os pais podem acasalar no dia seguinte e isto, obviamente, não é o mais saudável. Quando estão juntos das crias, os pais participam ativamente no cuidado juntos às fêmeas (exceto os Sírios). Se puderes deixar a mães na companhia de outras fêmeas, se estas já viviam juntas, elas também ajudarão na criação.

Crias de hamster

O tempo de gravidez é de aproximadamente 16 dias nos Sírios, 21 dias no hamsters chineses, Campbell e russos e entre 23 e 30 dias no Roborowski. Durante esta etapa a mãe deve consumir uma dieta rica em proteínas, com pedacinhos de ovo duro, ervilhas, grãos de soja ou até mesmo minhocas e lagostas. Alguns colocam pedacinhos de pão humedecidos em leite em um pratinho. Também deves proporcionar água fresca em todo momento. Limpa bem a jaula 3 ou 4 dias antes da chegada das crias de hamster, já que depois não se deve tocar a jaula durante 10 ou 20 dias para evitar o canibalismo. Deixa abundante papel tissue ou pedacinhos de tecido para que a mãe possa construir um ninho suave e quentinho para os seus bebés.

Quando o grande dia chegar, deverás fazer muito esforço para não intervir nem tentar bisbilhotar. Os hamsters Roborovski  têm entre 3 e 6 crias e os Sírios, entre 7 e 11, mas algumas camadas chegam até os 20. Se forem demasiadas crias, a mãe sozinha ocupar-se-á de reduzir o número. Durante o parto podem ficar crias separadas do ninho; não te preocupes, pois a mãe ocupar-se-á de reuni-las quando tiver acabado. Não toques nas crias de hamster, nem mesmo com luvas ou lavando bem as mãos, pois sempre existe o risco de que acabes por provocar uma matança. Para maior segurança, coloca a jaula em um sítio muito tranquilo, sem barulhos desconfortáveis e com pouco movimento. As fêmeas ocupam-se da limpeza, cuidado e alimentação das crias, deves deixar que comam os restos do parto, pois esta é uma excelente fonte de nutrientes para os seguintes dias. Oferece abundante alimento de boa qualidade e água.

As crias de hamster nascem cegas, não podem ouvir e são totalmente calvas, mas têm olfato e podem mover-se com as suas mãozinhas. Passados 7 ou 10 dias começa a crescer o pelo e por volta das duas semanas já têm a sua pelagem completa e sedosa. Nesta idade já poderás vê-los a correr por toda a jaula. Tem tudo preparado para separar os machos das fêmeas quando fizerem um mês de vida para evitar o cruze entre eles. Para diferenciar as fêmeas dos machos, observa a separação entre o ânus e a outra abertura que se encontra na parte traseira. Nas fêmeas esta distância é menor que nos machos, já que nesse espaço estarão os testículos.

Ter crias de hamster pode ser fascinante e te permite ver um pouquinho da natureza no teu lar, mas sempre deve ser feito com responsabilidade e respeito por estas pequenas criaturas.

 

« Anterior

Tranquilizantes para cães

Quantas vezes ao dia devo alimentar os meus peixes?

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.