Tartarugas-de-terra dentro da casa: luz e temperatura

Tartarugas-de-terra dentro da casa: luz e temperatura

As tartarugas terrestres são animais de estimação muito populares, inclusive oferecem-se às crianças como presente, mas muitas vezes não se têm em conta as suas necessidades. Elas precisam uma área muito ampla para caminhar e exercitar-se. É muito importante conhecer a espécie à que pertence a tua tartaruga, pois cada uma tem requerimentos especiais. Há tartarugas do deserto que precisam um ambiente muito seco e muito sol, enquanto outras provenientes de zonas tropicais onde a humidade ambiental é muito alta e a vegetação abundante.

Se procurares em livros ou webs especializadas, verás que sempre se recomenda que as tartarugas terrestres permaneçam num habitat grande fora da casa, contudo recebemos muitas consultas sobre tartarugas que moram em apartamentos. Por isso decidimos publicar este artigo, mas deve ficar claro que não é o mais apropriado para estes animais de estimação.

A maioria dos répteis precisa de luz solar com luz visível, radiação UVB e UVA para ficarem aquecidos e produzir vitamina D, fundamental para absorver o cálcio dos alimentos. O sol deve chegar ao seu corpo diretamente, sem atravessar nenhum cristal, como uma varanda, uma janela grande aberta ou um terraço. Se não contas com nenhum canto ensolarado, terás de instalar uma lâmpada especial para répteis com radiação UVB. As lâmpadas incandescentes comuns e as que dizem “basking lamp” não emitem radiação ultravioleta e apenas servem para aportar calor. Tampouco as lâmpadas de luz preta são seguras nem apropriadas para a elaboração de vitamina D. As lâmpadas que emitem radiação útil para os répteis são as fluorescentes, tanto as compridas como as compactas são as que se conhecem como de “espetro completo”. Procura uma que tenha um nível de emissão de UVB de 3 a 5% e utiliza entre 10 e 12 horas por dia. É muito importante seguir as instruções do fabricante para a sua instalação. Tem em conta que a maioria das lâmpadas emitem uma radiação eficiente apenas até 30-40 cm de distância e que se perde muitíssima radiação se colocares qualquer coisa entre a lâmpada e a tartaruga (cristal, malha metálica, plástico, etc.). Também deves controlar as horas de uso; as lâmpadas fluorescentes têm um determinado tempo de vida útil e logo a emissão de UVB decai rapidamente, mesmo sem haver variação na luz visível. Substitui as lâmpadas segundo as recomendações do fabricante.

As melhores lâmpadas para répteis atualmente são as de vapor de mercúrio. São mais caras que as fluorescentes, mas têm uma melhor emissão de UVB, a maior distância e com uma vida útil mais longa, o que a longo prazo resulta mais económico.  Também são uma fonte eficiente de calor, o que significa uma poupança, pois não será necessário aquecimento. Consumem mais energia que as fluorescentes (porque geram calor) e requerem porta-lâmpadas resistentes para muitos watts e calor.

Outro fator muito importante no habitat de uma tartaruga é a temperatura. Cada espécie tem o seu intervalo, de modo que é indispensável controlar com um termómetro para ver se precisas de uma fonte de calor ou não. No caso de que apercebas que o ambiente é frio, terás de instalar uma fonte de calor. Durante o dia podes usar lâmpadas incandescentes ou a mesma lâmpada de vapor de mercúrio que é utilizada para proporcionar radiação UVB. De noite deves desligar as luzes, por tanto podes aquecer o ambiente com uma manta elétrica, um fio aquecedor ou lâmpada de cerâmica, com todos os cuidados para evitar queimaduras.  Se o apartamento tem muito aquecimento e o ambiente fica muito seco, podes adicionar um vaporizador para manter uma humidade de acordo com as necessidades da tua tartaruga (mas provavelmente também será melhor para ti também).

Dra. Isabel Iglesias

Artigos relacionados:

Podes ver todos os nossos artigos de tartarugas aqui.

Deixe um comentário