Um fitossanitário para cada doença de plantas (Parte 2)

Um fitossanitário para cada doença de plantas (Parte 2)

Como contamos na parte I deste artigo, aqui vamos te ajudar a eliminar doenças como o míldio, o oídio ou a mosca branca com os melhores inseticidas e fungicidas.

Fungicidas: os fungicidas são produtos, sejam químicos ou ecológicos, fabricados para a proteção e cura das plantas diante do ataque de fungos patogênicos. Estes produtos, assim como ocorre com os inseticidas, podemos encontrá-los em dois formatos, no formato de pronto uso no qual o fungicida já está diluído na água e podemos pulverizá-lo diretamente sobre a planta, e no formato concentrado para que nós mesmos realizemos a diluição para formatos maiores de pulverizador e para aplicar no maior número de plantas.

Os fungos nas plantas de exterior costumam aparecer principalmente quando são combinados dois fatores ambientais, suaves temperaturas e elevada humidade ambiental, fatores que são dados, por exemplo, nos dias radiantes posteriores a dias de chuva. Quando esses fatores se unem, é conveniente realizar um tratamento preventivo em todas as nossas plantas, já que desse modo iremos evitar maus maiores. Quando falamos de plantas de interior, os fungos costumam aparecer como consequência de um excesso de irrigação, o que faz com que folhas e raízes apodreçam.

Os principais tipos de fungos que afetam as plantas são:

oidio_plantas_fitosanitarios

Oídio: é uma doença causada por um fungo de mesmo nome, na qual as folhas são cobertas por uma camada esbranquiçada com aspeto de algodão, o que causa no fim a morte das zonas afetadas. Como forma de prevenção, podemos utilizar um fungicida polivalente, mas se a doença já tiver se instalado, é conveniente realizar um tratamento com um fungicida sistêmico específico para oídio, já que ao penetrar na planta o efeito será maior. Essa doença é muito comum tanto em plantas de exterior quanto em plantas de interior.

botrytis_fitosanitarios

Botrytis ou botrites: esta doença fúngica caracterizada por provocar nas plantas o aparecimento de mofo de cor escura com “pelinhos” tanto nas folhas, casulos, flores e frutas. É uma doença comum nas plantas de interior como Cyclamen e Kalanchoe e é provocada principalmente por excesso de humidade na terra, por isso é importante evitar regar em excesso e nunca deixar um prato com água debaixo do vaso. Nas plantas de horta ataca principalmente as videiras e os frutos dos morangos, por isso é muito importante plantar em zonas ventiladas para evitar o aparecimento destes fungos. Se a planta atacada está em um vaso, é importante reduzir ao máximo a rega e, na medida do possível, retirar o torrão do vaso e secar com papel absorvente.

podredumbre_fitosanitarios

Podridão nas raízes: esta doença afeta principalmente plantas que não apresentam muitos riscos, tais como os catos. É causada por fungos de diferentes tipos como Fusarium, Phytophthora, Phythium e também pelo excesso da irrigação. Os sintomas são fáceis de identificar, já que, primeiro, as folhas tornam-se amarelas e finalmente castanhas, com um aspeto aquoso e inclusive podem chegar a ter mau cheiro. Finalmente, a planta morre já que as raízes e a base do talo acabam por apodrecer. É uma doença muito complicada de curar, por isso as ações devem ser preventivas: não regar em excesso; se o vaso tiver prato, retirá-lo sempre depois de regar e usar sempre os substratos como garantia. Se a planta finalmente morrer, temos de retirar também o substrato, já que o fungo vive nele e não pode ser reutilizado.

roya_fitosanitarios

Roya: é uma das doenças fúngicas mais comuns que atacam as plantas de jardim e principalmente as roseiras. A sua identificação é simples, já que é caracterizada por apresentar pequenas protuberâncias de cor laranja avermelhada do lado avesso das folhas e no talo aparecerem pequenas manchas amarelas. O tratamento desta doença é muito simples já que a maioria dos fungicidas podem preveni-las. É importante sempre ter em conta que se a doença está instalada na planta, é preferível aplicar um tratamento sistêmico, já que apesar de as folhas infetadas não serem curadas, protegemos o resto da planta.

Acaricidas: os acaricidas são produtos fabricados para a proteção e cura das plantas diante dos ataques de ácaros. A principal praga de ácaros é a denominada aranha vermelha que são pequenas aranhas de cor vermelha que podem ser vistas a olho nu, sempre do avesso da folha. O sintoma mais comum é o aparecimento de pequenos pontinhos de cor amarela no pecíolo das folhas. Em algumas ocasiões pode ser vista uma fina telha de aranha no avesso da folha. Apesar de não ser uma doença muito prejudicial para a planta, é importante aplicar um tratamento acaricida e repeti-lo até cessar.

Queres saber mais? Não percas a primeira parte de «Um fitossanitário para cada doença»

Deixe um comentário