Border Collie

Border Collie

O Border Collie é um cão de uma raça de trabalho que se originou no norte da Escócia e Inglaterra a partir da necessidade de dedicar grandes extensões de terra montanhosa e escarpada à cria de ovelhas. Estes árduos trabalhadores foram a resposta para os pecuários que assim podiam manter grandes rebanhos sob controlo em áreas sumamente inóspitas.

Border Collie

O Border Collie moderno foi aperfeiçoado no século XIX, a sua capacidade de trabalho e a sua resistência foram as características mais tidas em conta na hora de selecionar os melhores exemplares. Logo cada produtor escolhe e reproduz os cães que melhor se adaptam a sítios nos quais devem trabalhar, à sua forma de adestramento, ao tipo de gado que deve cuidar, à sua fortaleza e agilidade para o terreno onde deve realizar as suas tarefas, etc. A sua habilidade natural é a de reunir as ovelhas, mas um bom adestrador pode conseguir que realizem muitas outras tarefas.

São cães que podem tornar-se excelentes animais de estimação, mas precisam exercício e estímulo, já que às vezes é difícil que controlem o seu instinto de trabalho. Funcionam muito bem nas provas de agility e gostam de aprender e obedecer.

Aspeto geral do Border Collie

É um cão de tamanho médio, bem equilibrado. A sua musculatura bem formada denotam um cão de grande resistência e agilidade. Ainda que o seu aspecto estético seja importante, a sua principal caraterística é ser um cão de trabalho, inteligente e sem defeitos que lhe impeçam a sua função.

  • Cabeça plana, moderadamente larga, focinho forte, mais fino na ponta. Nariz de acorde com a cor da pelagem, mas sempre pigmentado. Olhos bem separados, ovalados, castanhos, mas também se aceita algo de azul-claro. Devem estar delineados em preto.  Orelhas de tamanho médio, bem separadas, podem ser eretas ou semirretas, muito móveis.
  • Corpo atlético, as costas são retas, o lombo algo arqueado e a garupa descende levemente. Peito profundo, moderadamente largo, com bom desenvolvimento e capacidade respiratório.
  • Extremidades bem paralelas vistas desde trás ou pela frente. Comprimento proporcional ao corpo, mas nunca devem ser curtas. Coxas largas e musculosas. Pés compactos, ovalados, com almofada plantar grossa e forte.
  • Rabo de inserção baixa, moderadamente comprido, com a parte óssea até os curvilhões. Pode ter a ponta curvada para frente, mas não o rabo por cima do lombo. Quando estiver em ação fica abaixada, mas quando estiver feliz ou excitado pode estar bem alto, o que demonstra segurança.
  • Manto- pelagem. Permitem-se duas variedades, ambas com uma pelagem abundante e densa, bem resistente à intempérie. O pelo principal pode ser liso ou encaracolado e um pouco áspero, enquanto que a camada inferior é suave, curta e densa. A variedade rough tem uma pelagem mais longa; as caras posteriores das patas e a parte ventral do pescoço têm pelo comprido, enquanto que na cara, orelhas, pés e caras anteriores das patas é curto e suave. A variedade de pelo liso tem o manto uniformemente curto, com pelo mais comprido nas mesmas áreas que na variedade anterior. O aspeto geral de qualquer variedade deve ser rústico e não excessivamente açacalado. Permite-se qualquer cor; são usuais as marcas brancas em qualquer lugar do corpo. A combinação mais frequente é preta e branca.
  • Tamanho: de 47 a 55 cm nos machos e 45 a 52 nas fêmeas.  A estrutura equilibrada e proporcionada, com boa musculatura é mais importante que qualquer medida fixa de peso.

Como esta é uma raça de trabalho, o seu temperamento é mais importante que o seu aspeto físico. O Border Collie deve ser inteligente, alerta e atento ao seu amo. Pode ser desconfiado perante estranhos, deve ver-se interessado, mas nunca demostrar medo, indiferença ou insegurança. Qualquer conduta nervosa, viciosa ou tímida é uma séria falta.

 

 

Deixe um comentário