Como criar répteis em cativeiro (parte 1)

Assim que tiveres um bocado de experiência na manutenção do teu réptil em cativeiro, rapidamente vais ter vontade de vê-lo procriar e poder ser testemunha de um dos maiores acontecimentos e satisfações do nosso hobby.

Com a chegada da primavera começa a época de reprodução dos répteis e temos de estar preparados para isso. O primeiro sintoma de que um réptil está em condições ótimas em cativeiro é que vai querer procriar quando chegar o momento.

O processo da reprodução em répteis é bastante similar ao das diferentes espécies em cativeiro, como serpentes, iguanas, camaleões, geckos, pogonas e tartarugas. É mais fácil criar umas espécies que outras, mas o processo é bastante comum para todas elas.

Uma vez que tenha acabado a criação, vamos ensinar como incubar os ovos e quais produtos podem ser úteis para isso, como o Pack de incubação e criação de répteis

Como posso começar a criação da minha serpente, tartaruga, pogona, camaleão ou outro réptil em cativeiro?

Etapas indispensáveis para a criação em cativeiro:

  1. Certifica-te de que o animal é saudável e está perfeitamente adaptado à vida no terrário.
  2.  Precisas também de um casal (macho e fêmea) ou bem de um grupo reprodutor (um macho e várias fêmeas). Em outros artigos falaremos sobre como conhecer o sexo do teu réptil, quer dizer, do processo de sexagem de répteis.
  3. É importante ter a certeza de que o réptil atingiu a maturidade sexual para ser capaz de procriar; cada réptil tem uma idade adequada para a reprodução.
  4. Previamente o teu réptil deve hibernar. A hibernação é um processo natural necessário para quase todos os répteis e ajuda no reajustamento hormonal e a posterior produção de esperma fértil no caso dos machos ou de óvulos no caso das fêmeas.
  5. Juntar os casais no momento e na época adequada.

É difícil criar répteis em cativeiro?

A dificuldade de criação depende do réptil que tenhamos em cativeiro. Há répteis que são mais fáceis de criar que outros, assim como alguns são mais difíceis de manter que outros. É importante informar-se através de livros de répteis específicos das condições dos répteis que tenhamos em cativeiro. Para isso há muita bibliografia disponível, além de informação na Internet.

Em outro artigo falaremos sobre a hibernação de répteis, passo imprescindível e prévio para a bem-sucedida criação em cativeiro.

Quando posso juntar os casais de répteis para começar a criação?

Passos prévios:

A época de criação começa logo no final da hibernação. Esse momento é crucial para que a futura criação tenha sucesso. Por isso, deves pôr especial atenção na alimentação, sobretudo no caso das fêmeas.

Após a hibernação há que alimentar rapidamente as nossas fêmeas para se recuperarem do peso perdido no processo de arrefecimento. Para isso temos de aumentar a quantidade de alimento que habitualmente damos à fêmea e assim possa ovular e produzir os ovos. Durante esta etapa é também muito importante fornecer suplementos vitamínicos aos répteis, especialmente cálcio, já que a fêmea irá precisar dele para a calcificação da membrana do ovo e para as contrações musculares da postura.

A época de cio e ovulação começa após a primeira muda depois da hibernação em quase todos os répteis. Essa muda irá indicar que a fêmea está pronta para procriar.


« Anterior

Como cuidar do Chow Chow?

Como diminuir o cheiro dos furões

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.