Doenças de hamster: como detetá-las

Os hamsters costumam ser atacados por poucas doenças. Os de pelo comprido costumam ser mais sensíveis a doenças e a antibióticos que os dourados.

Assim como acontece com as pessoas e com outros animais de estimação, é muito importante detetar problemas de saúde o antes possível. Isto às vezes não é tão difícil nos hamsters pelos seus hábitos noturnos, pelo seu pequeno tamanho e porque muitas vezes os seus donos não os observam com detalhe.

Se tens um destes roedores em casa deves estar muito atento a qualquer sinal de doença de hamster. É uma boa ideia apontar a data de nascimento, ou de compra se não a sabes com certeza, e qualquer problemas ou acontecimento que tenha acontecido (por exemplo um parto). Assim não terás dúvidas na hora de calcular a sua idade, principalmente se tens mais de um hamster. Também aponta onde o adquiriste e, se sabes, o nome e a morada do criador.

O que devemos observar para detetar doenças em hamsters?

Observa primeira o comportamento do teu animal de estimação. Muitas vezes um hamster doente pode ficar irritado e morder; geralmente se movimentam menos e quando o fazem estão um pouco rígidos ou com um andar estranho. Outro sinal de doença em hamster é que deixam de comer ou comem muito menos, consequentemente é comum que percam peso. Em casos de diarreia, adiciona-se a perda de líquidos, que pode levar a uma perda de peso maior ainda.

Periodicamente revisa os dentes do teu hamster. Para realizar esta observação apanha o teu hamster com uma mão e coloca-o de costas, segurando o corpo. Com os dedos da outra mão abre a sua boca, puxa delicadamente da pele que se encontra debaixo da mandíbula. Observa os dentes, mesmo que sejam compridos, devem permitir uma correta abertura da boca e que a comida passe sem problemas.

Crescimento excessivo dos dentes nos hamsters

O crescimento excessivo dos dentes é um dos problemas ou doenças de hamster mais frequentes. Estes fazem lesões na mucosa do palato, que muitas vezes acabam por infeccionar-se. Os primeiros sinais são a perda do apetite e o excesso de saliva. À medida que o problema se agrava, se apercebe uma falta total de apetite, perda de peso e um odor desagradável na boca devido às lesões na mucosa, que costumam infeccionar. Se percebes isto no teu hamster, leva-o ao veterinário para que corte os dentes e prescreva um antibiótico apropriado.

Se o crescimento excessivo se produz por uma má oclusão, deverás levá-lo ao veterinário para cortar os dentes de forma periódica. Se, por outro lado, o problema é por falta de material para roer, apenas deves proporcionar, de agora em diante, brinquedos de madeira, troncos pequenos, nozes ou amendoim com casca, ou qualquer outro objeto que possa roer. Logo observa se realmente os usa ou não. Há casinhas para roedores feitas de madeira ou de outras fibras naturais que são muito boas para ajudar a limar os dentes e prevenir assim este tipo de doença em hamster.

O que deves revisar de forma periódica no teu hamster?

  • As suas patas, pois às vezes se produzem pequenas lesões na pele ou nos dedos que depois se infeccionam e formam abcessos. Isto é mais frequente nas gaiolas que têm uma limpeza deficiente ou que têm apenas solo de arame, onde é fácil que os dedos fiquem enganchados; às vezes algumas grades se oxidam e ficam ásperas.
  • Os seus olhos podem estar sem brilho ou afundados, e muitas vezes apresentam algum tipo de secreção.
  • As suas orelhas, pois a sua coloração azulada ou demasiado vermelha são sinais de diferentes problemas.
  • As bolsas faciais buscando sinais de inflamação, pois é frequente que as encham demais e logo não consigam esvaziá-las. Este material se compacta e infecciona, deve ser removido, às vezes com uma cirurgia.
  • A sua respiração; observa se respira normalmente ou com alguma dificuldade ou som estranho. Em animais normais a inspiração deve durar quase o mesmo que a exalação.
  • As mamas, em caso de que seja uma fêmea, para detetar mastite ou nódulos anormais.
  • A pele e la pelagem para observar lesões como crostas, falta de pelo, vultos, hérnias e feridas. Também presta atenção por se vês parasitas externos.

Se durante o exame encontras algo que não parece normal e que pode ser sinal de doença de hamster, o melhor é consultar com o teu veterinário. Mesmo que pareça inapropriado, leva o hamster na sua gaiola sem limpar. O veterinário poderia querer ver as suas fezes, o alimento, a garrafa d’água ou algum outro elemento do ambiente que lhe dê dados sobre o problema do pequeno.

Uma vez que estiveres acostumado, esta revisão pode ser feita como se fosse uma brincadeira, sem que resulte desconfortável para o hamster. Quando terminares de realizá-la, dá uma guloseima ao teu bichinho para fazer com que seja menos problemática. Levará poucos minutos e é muito útil para detetar problemas evitando que virem uma doença de hamster.

« Anterior

Conselhos para a muda do pelo – Parte I

Como cuidar de uma tartaruga de água?

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.