Gato angorá

Gato angorá

Este é um dos gatos mais sociável e afetuoso entre todas as raças. É um animal relativamente raro e muito belo, considerado um tesouro nacional no seu país natal e uma história fascinante.

História do gato angorá

Muito provavelmente a raça originou-se nas zonas montanhosas de Turquia e desenvolveu uma pelagem muito suave e de longitude média para se proteger dos frios invernos. Esta é uma raça pura natural, cuja história escrita e registada pode ser rastreada até o século XVI na França. No início do século XIX foi utilizado indiscriminadamente em programas de cruze para a raça Persa e quase desapareceu como uma raça diferenciada. Todos os gatos de pelo comprido eram chamados simplesmente Angorá.

¿Como é a raça?

O gato angorá é uma excelente opção para famílias com crianças, já que é um gato que desfruta de brincadeiras, é alegre e se adapta facilmente ao seu entorno. É muito inteligente e resulta ser um jovial companheiro para pessoas idosas. Desfruta muito de correr e saltar, por isso é recomendado proporcionar-lhes arranhadores onde subir e uma variedade de brinquedos para treinar. Aceitam viver sem conflitos com outros animais de estimação, mas a sua personalidade e segurança muitas vezes os torna em dominantes dentro da sua casa. Têm uma personalidade muito “canina”, pois adoram receber as visitas e costumam ser os primeiros em chegar a cumprimentar. Inspecionam ao recém-chegado e, se lhes é permitido, interagem com ele.

Apesar de ter uma pelagem longa e sedosa, rara vez se formam nós, por tanto requerem uma manutenção mínima para estar sempre esplêndidos. Muitos criadores recomendam escovar uma ou duas vezes por semana com um pente fino ou uma escova que remova os pelos mortos presos para conseguir uma pelagem lustrosa e suave. Assim como acontece com outros animais de estimação, perdem mais pelo durante o verão e é necessário escová-los com uma frequência maior.

Os gatos Angorá brancos são muito populares na atualidade, mas os criadores focalizaram-se em conseguir diferentes cores. Qualquer tipo de combinação é aceita, exceto as que denotem misturas de raças, como o lavanda, chocolate ou as pontas mais escuras do siamês.

Aspeto geral do gato Angorá

O gato de Angorá ideal é um animal equilibrado, com graça, com uma pelagem fina e sedosa que brilha com cada movimento e um corpo esbelto, mas com boa musculatura.

  •         A cabeça é entre pequena e média, acorde ao corpo e às extremidades. Com a cara ligeiramente alongada que continua suavemente em forma de cunha até a ponta do focinho. As orelhas são grandes, largas na base e terminam em ponta. Encontram-se no alto da cabeça e mantêm-se verticais e eretas.  Os olhos são grandes, com formato de amêndoas. A cor não tem relação alguma com o manto; aceitam-se variados tons de azuis, verde, âmbar e também um olho de cada cor.
  •         O pescoço é esbelto e moderadamente longo.
  •         O corpo é de tamanho médio, sendo mais importante a graça e finura dos ossos que o tamanho. A forma é esbelta e alongada, mais profunda que larga, a garupa um pouco mais alta que os ombros, com ossos ligeiros e musculatura firme.
  •         As extremidades do gato Angorá são alongadas com patas redondas, pequenas e refinadas.
  •         O rabo é longo, afinado na ponta com pelos em todo o seu comprimento.
  •         A pelagem é fina, sem subcapa. A longitude do pelo pode variar, mas deve ser longo e com um brilho sedoso no rabo e na gorjeira. Existem muitas cores aceitas para esta raça; as cores sólidas ou únicas são o branco, preto, azul, vermelho e creme, sem sombras nem matizes. São permitidos aqueles com manchas tipo tabby, mackerel, tabby manchado, calico, tartaruga, smoke ou bicolor, com diferentes combinações das cores mencionadas. Não se aceitam as cores resultado da cruza com outras raças, isto é, as pontas, a cor lavanda ou chocolate ou estas misturadas com branco.

Deixe um comentário