Quais tartarugas devem hibernar e quais não devem?

Quais tartarugas devem hibernar e quais não devem?

A hibernação é um mecanismo da natureza para proteger os animais de sangue frio de baixas temperaturas ou da escassez de comida e água. 

De maneira geral, as tartarugas de origem subtropical hibernam em seu habitat natural, enquanto as tropicais não o fazem. Como sempre dizemos, é muito importante conhecer tudo sobre a espécie do teu animal de estimação para dar-lhe os cuidados mais adequados.

Entre as espécies de cativeiro que devem hibernar, as mais comuns são as tartarugas russas (Testudo horsfieldii), tartarugas americanas do deserto (Gopherus), as tartarugas pintadas (Clemmys guttata), tartaruga-da-madeira (Clemmys insculpta) e as tartarugas-de-orelha-vermelha (Trachemys scripta elegans).

As espécies tropicais que não hibernam naturalmente são o Jabuti-piranga (Geochelone carbonaria), o Jabuti-tinga

(Geochelone denticulata), a tartaruga alongada (Indotestudo elongata), a tartaruga terrestre americana (Rhinoclemmys) e as espécies africanas. Estas tartarugas, no entanto podem diminuir a sua atividade durante os meses frios nos quais os dias são mais curtos. Se manténs alguma destas tartarugas em um clima que não é tropical, deverás levá-las para dentro de casa, a criar-lhes um microclima artificial, com condições adequadas de temperatura, radiação UVB e humidade.

Os mesmos cuidados são necessários para as tartarugas originárias de regiões desérticas da África, como as egípcias (Testudo kleinmanni), as tartarugas irradiadas (Geochelone radiata), as tartarugas panqueca (Malacochersus tornieri),  as tartaruga-de-esporas africana (Geochelone sulcata) e as tartarugas-leopardo (Geochelone pardales), entre outras.

Estes quelônios de zonas áridas são especialmente sensíveis às doenças respiratórias quando em climas frios e húmidos. Deverás criar-lhes um recinto apropriado para que passem o inverno dentro de casa.

Estas tartarugas tropicais ficam naturalmente menos ativas no período da seca. Se queres estimular a reprodução, podes simular esta estação de aproximadamente 6 semanas, a diminuir a intensidade das luzes e alimentá-las com frequência menor.

Ainda sobre as tartarugas que hibernam, lembra-te que só devem hibernar os animais jovens adultos (a partir de 3 ou 4 anos de idade) que gozem de boa saúde. Outra ressalva é que cada espécie está preparada para sobreviver ao inverno do seu habitat natural. Se o clima onde tu vives não é apropriado (longos períodos abaixo de 4º ou acima de 10º), ou se o inverno é demasiado longo, é melhor não deixar as tartarugas ao ar livre. Podes deixá-las hibernar em um galpão ou garagem onde faça frio, mas que haja proteção contra a neve ou excesso de chuvas. As tartarugas aquáticas precisam de um tanque de pelo menos 60 cm de profundidade para poderem refugiar-se no fundo, onde a água é menos fria. Se a superfície se congela, utiliza um aquecedor, ou para evitá-lo prepara um aquário dentro de casa para que passem o inverno.

Como saber se a tartaruga está realmente a hibernar? Se percebes que ela desperta-se, move-se ou que urina várias vezes durante o inverno, estes são sinais que o seu metabolismo não se reduziu ao nível mínimo de consumo de energia e líquidos e portanto, as reservas não foram suficientes até a chegada da primavera. Neste caso, o melhor é despertá-la lentamente, subindo pouco a pouco a temperatura até que ela se ative completamente. 

Dra. Isabel Iglesias

Deixe um comentário