Tartarugas-de-orelhas-vermelhas

Estas tartarugas são originárias da América do Norte, do leste das Rochosas. No seu hábitat natural passam grande parte do dia em água morna. Nadam muito bem sob a água e durante as horas de mais calor é possível vê-las a apanhar sol sobre os troncos ou rochas da beira-mar. Os sexos podem diferenciar-se porque os machos são menores que as fêmeas, as garras são maiores e a cauda é mais comprida. São omnívoras e alimentam-se tanto de proteínas de origem animal como de vegetais. As mais novas precisam de 40% de proteínas, enquanto que as adultas comem mais plantas. No seu ambiente natural alimentam-se de pequenos peixes, anfíbios e caracóis de água, além das plantas que crescem na água e os arredores.

Igual que com o resto de répteis, tenta sempre comprar tartarugas procedentes de criadouros e que estejam em bom estado de saúde. As que foram caçadas no seu hábitat natural ficam estressadas e com infecções de protozoários e bactérias, como Salmonella, que se transmite facilmente às crianças. Além disso, costumam estar desnutridas e desidratadas por terem sido mantidas sem água durante longo tempo ou em lugares frios que não estimulam o seu apetite.

Logo que compres uma tartaruga, recolhe uma mostra de matéria fecal e leva-a junto com o animal a um veterinário especialista em répteis. Desta forma poderá controlar o estado físico e dar-te-á alguma medicação se for necessário. Se mantiveres a tua tartaruga com as temperaturas adequadas, a alimentas com uma dieta variada e equilibrada e proporcionas um ambiente livre de stress, ela pode chegar a viver 100 anos.

Um ambiente adequado para uma tartaruga deve constar de uma parte seca e aquecida e outra com abundante água morna. As tartarugas sujam muito quando comem e ,além disso, defecam na água, pelo que deverás limpar todos os dias para manter o ambiente em boas condições e evitar doenças. Alguns preferem alimentar a tartaruga em outro tanque para não sujar tanto. Se tens um bom filtro para a água, podes mudar entre um quarto e a metade do tanque por semana e limpá-lo completamente uma vez por mês. Caso contrário, é preciso trocar a água todas as semanas e se adicionares água, deve estar morna. A parte com água deve ter um tamanho apropriado para que a tartaruga possa nadar, que dizer, uma profundidade de 1,5 a 2 vezes o comprimento do seu corpo (CC) e uma longitude de 2 a 3 vezes o CC por 4 a 5 vezes o CC. Se não estás interessado em ver o animal quando está a nadar debaixo da água, podes usar um recipiente de plástico grande como piscina; só adiciona uma superfície como rampa para que o animal possa entrar e sair. Podes construí-la com pedrinhas de aquário, com troncos ou cortiça. Evita as rochas porque pode raspar a carapaça e ficar infectada. Para comprares o tanque, calcula estas medidas acrescentando a parte seca e tem em conta que a tartaruga adulta tem aproximadamente o tamanho de um prato grande.

Precisas também de um sistema para aquecer a água, que deve estar entre 24 e 30ºC. Usa um termômetro para controlar a temperatura, dado que se a água estiver muito fria a tartaruga não irá comer e se estiver muito quente, cozer-se-á.

As tartarugas precisam de um gradiente de temperatura igual que o resto dos répteis. Se a temperatura ambiental é de 24ºC só terás de aquecer a zona de descanso, e para isso será suficiente usar uma luz incandescente. Tem muito cuidado de que a lâmpada não caia na água nem que a tartaruga possa tocá-la. Se o ambiente é mais frio, adiciona uma fonte de calor que mantenha o tanque a 24ºC dia e noite e durante o dia liga a luz incandescente na zona de descanso para que atinja os 30ºC. Não calcules as temperaturas a olho nu, usa termómetros para teres a certeza.

Nos dias de calor ensolarados podes pôr a tua tartaruga a apanhar sol, mas nunca num recipiente de vidro porque pode sobreaquecer-se. Põe-na em lugares frescos onde possa proteger-se, caso a sua temperatura corporal suba demasiado. Se não tens possibilidade de fazer isso regularmente, deves colocar no seu terrário uma fonte de radiação UVB/UVA. (aquecimento e iluminação)

Qualquer aparelho eléctrico que uses no terrário apresenta o risco de eletrocussão. Faz uma conexão segura e coloca uma chave que corte o fornecimento elétrico automaticamente no caso de acidentes.

A alimentação deve ser variada e equilibrada. Podes usar diferentes tipos de comidas:

  • Até 25% de uma dieta comercial para tartarugas ou para peixes.
  • Até 25% de proteína de origem animal. Podes usar peixes, minhocas, lesmas, girinos ou vermes criados para alimento. Os adultos podem receber um rato lactante de vez em quando. Ocasionalmente podes dar-lhe carne magra moída ou carne de frango cozida, assim como alguma ração para cães de boa qualidade, mas apenas de forma esporádica.
  • 50% ou mais de matéria vegetal. Oferece-lhe folhas verdes, como repolho galego, mostarda ou dente de leão; cenoura ralada, favas verdes, também misturas de outros legumes e frutas cruas. Para manter os bicos em bom estado dá-lhe melão com a casca bem lavada. Procura plantas aquáticas comestíveis em aquários e pô-las no ambiente para ela mordiscar.

As tartarugas novas devem alimentar-se a diário, mas as adultas podem comer cada 2 ou 3 dias. Duas vezes por semana adiciona um suplemento de vitaminas e minerais para répteis. Também são bons os blocos de cálcio.

Dra. Isabel Iglesias

Dá uma olhadela em todos os nossos artigos de tartarugas aqui.

« Anterior

Tartarugas-de-terra dentro de casa: alojamento e substrato

Tartaruga como animal de estimação para crianças

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.