Labrador retriever como cão guia, como e quando começou?

,

Quais as características de um cão guia? Um caráter dócil e cooperativo, bem como um grande sentido de lealdade. O lavrador retriever como cão guia vai transformar-se num amigo que guiará os seus passos a todo o momento. Acredite que este cão estará sempre disposto a ajudá-lo e vai ser os olhos no seu caminho.

A história dos cães guia

O treino dos cães guia remonta ao século XVIII, na Áustria, quando Leopold Chimani publicou a história de um jovem que treinou cães para o ajudarem a mover-se. No entanto, foi no princípio do século XX que o conceito ganhou força na Alemanha, devido a todos os soldados que voltaram da primeira guerra mundial e tinham perdido a vista.

No ano de 1916, inaugurou-se a primeira escola dedicada a treinar cães guias, da responsabilidade do médico alemão Gerhard Stalling, em Oldemburgo. Antes de outras raças, o pastor alemão foi o eleito pela sua excelente resposta ao treino.

Com o passar do tempo, abriram-se outras escolas na Alemanha, mas só em 1927, graças a uma criadora de pastores alemães que vivia na Suíça, é que a ideia se estendeu ao resto do mundo. Assim, três anos mais tarde, o conceito de cão guia chegou ao Reino Unido e fundou-se a primeira Associação de Cães Guias do país.

Naquele momento, já não se treinavam apenas pastores alemães, mas também outras raças como o lavrador retriever, um cão muito inteligente, leal e colaborativo que demonstrou aprender rápido.

O que faz do lavrador retriever um cão guia?

Saiba que a principal função do lavrador retriever como cão de assistência consiste em ajudar pessoas com deficiência visual severa na sua vida quotidiana. Este cão permite que se possam deslocar com uma certa autonomia e também alerta para os perigos.

Como cão guia o labrador retriever pode reconhecer e evitar todo o tipo de obstáculos, para além de avisar para a iminência de uma pedra, escada ou desnível. Na verdade, também será capaz de encontrar portas de acesso e cadeiras livres nos transportes ou sítios públicos.

Como deve ser o caráter de um cão guia?

A personalidade de um labrador facilita que se possa converter num bom cão guia. O animal eleito deve demonstrar uma excelente capacidade de socialização que permita desenvolver-se em qualquer ambiente ou situação, sem que fique nervoso.

O cão labrador negro, por exemplo, tem uma grande capacidade de concentração e uma baixa sensibilidade aos ruídos, duas caraterísticas importantes para realizar este trabalho. O cão guia também deve ser paciente para tolerar as horas de treino e mostrar uma alta resistência ao stress bem como facilidade em obedecer.

O seu treino começa desde que o cachorro tem aproximadamente dois anos. Ao longo da sua educação, estimulam-se estas habilidades e é ensinado a assumir a responsabilidade como guia.

Os passos para adoptar um labrador retriever como cão guia

A solicitação para adaptar um labrador retriever como cão guia realiza-se em organizações que são responsáveis pelo seu treino. Dirija-se a uma dessas entidades onde podem ajudá-lo com os passos a seguir.

Os profissionais da organização vão escolher o cão que melhor se adapte a si, embora a propriedade do animal possa continuar a ser da organização. Nesse momento, começará um treino personalizado para que se adaptem um ao outro. Às vezes este processo pode ser um pouco lento. Tenha paciência. O seu novo amigo vai recompensar todo o tempo que lhe dedique. Graças à sua ajuda poderá levar uma vida mais autónoma.


« Anterior

Que truques pode ensinar ao seu cornish rex?

Como é o caráter de um chartreux? Conheça a fundo o gato cartuxo

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.