A sarna

A sarna

A sarna é uma doença causada por uns parasitas chamados ácaros que habitam na superfície da pele. São muito pequenos e produzem alterações muito importantes e desagradáveis tanto na pele como nos ouvidos dos nossos animais de estimação. Se quer conhecer melhor esta doença canina, leia atentamente esta post.

Existem pelo menos 3 tipos de sarna (sarcóptica, demodécica e a provocada por otodetes) cada uma delas é causada por um ácaro diferente e provoca vários tipos de lesões no corpo dos nossos animais de estimação. A sarna é muito contagiosa e normalmente transmite-se de um animal para outro, por contato direto. Por exemplo, quando dois cães se encontram para brincar e um deles está infetado com o parasita.

1. Sarcoptes

Localiza-se nas zonas onde o animal tem menos pelo, como à volta das orelhas, nos cotovelos, na zona do abdómen, nas axilas, nos joelhos e nas virilhas. Aparecem pequenos nódulos e pústulas e a pele sofre descamação ou seborreia devido aos ácaros escavarem espaços na pele para se reproduzirem. Provoca um espessamento visível na pele afetada e pode provocar um escurecimento da mesma caso se lambem muito. Os sintomas começam com uma comichão intensa, que resulta num coçar intenso e aparecimento de crostas. Também podem aparecer peladas como consequência do coçar e é frequente a contaminação bacteriana das lesões.

O sarcoptes é um tipo de sarna contagiosa para as pessoas quando existe um contato muito próximo com o cão infetado. Manifesta-se por erupções cutâneas, especialmente nas mãos, ainda que possa afetar outras zonas do corpo. A comichão nas pessoas é mais intensa durante a noite. Os casos de contágio em humanos de outros tipos de sarna são extremamente raros.

2. Demodex

Este tipo de sarna pode aparecer no cão em qualquer idade e acontece quando as defesas estão em baixo devido a infeções ou outras causas. O ácaro destrói os folículos pilosos, dando lugar a uma queda de pelo, bastante notória. A pele torna-se mais áspera, com espessamento e inflamação da mesma. Começa geralmente pelas extremidades e pela cara, afetando a pele à volta dos olhos e da boca. Depois os ácaros podem estender-se pelo resto do corpo do nosso animal de estimação.

3. Otodetes

Este ácaro é maior que os anteriores e vive nas orelhas do animal. Produz secreções pretas, muita cera e pode chegar a provocar otohematomas devido ao coçar. O ácaro alimenta-se do sangue, da cera e das secreções provocadas pela inflamação. Os sintomas são comichão, irritação e o animal sacudir constantemente a cabeça.

Seja qual for o tipo de sarna, é necessário começar um tratamento adequado o mais rápido possível. Uma das medidas imprescindíveis é a aplicação de produtos antiparasitários que eliminem o ácaro e ajudem a regenerar a pele afetada. Em TiendAnimal recomendamos-lhe a consultar um veterinário mal verifique os sintomas de sarna, pois o tratamento varia em função do tipo de sarna, a raça da animal e da resposta à terapia.

Deixe um comentário