Os animais de estimação nas festas

,

Todos os que temos animal de estimação queremos que estejam felizes e gostamos de oferecer-lhes presentes em ocasiões especiais. Um dos prémios mais habituais é dar parte da nossa comida, nossas guloseimas, gelados ou bolachas. A maioria destes alimentos não é prejudicial se forem oferecidos em pouca quantidade e de forma esporádica (tal e como para nós), mas há alguns poucos que podem causar uma intoxicação.

Durante a Páscoa as crianças ficam doidas com os ovos de chocolate e muitas oferecem aos seus animais de estimação. Tem muito cuidado, pois o chocolate é muito nocivo para os cães e os gatos, e os demais animais que convivem connosco.

Porque o chocolate é perigoso para os nossos animais de estimação?

O cacau contém uma substância chamada teobromina, que é similar à cafeína (que se encontra no café e nas bebidas “cola”) e a teofilina (presente no chá).

Todas estas substâncias são estimulantes do sistema nervoso central, do sistema cardiovascular e muscular. A teobromina é um vasodilatador coronário (as artérias que irrigam o coração), um relaxante do músculo liso, um diurético e um estimulante cardíaco. A teobromina se metaboliza no fígado em todas as espécies; mas enquanto que no homem este processo demora umas 6 horas, no cão leva ao redor de 18 horas. Isto significa que esta substância afeta o organismo durante 18 horas antes que o fígado consiga eliminá-la.

Intoxicação por chocolate em cães

A intoxicação com chocolate em um cão provoca taquicardia, ofegar, inquietude, falta de coordenação, tremores musculares, aumento da urina, incontinência urinária, e pode até mesmo causar um colapso. Um cão pequeno pode intoxicar-se com apenas 200 gramas de chocolate. Os sintomas aparecem entre 4 e 5 horas após o consumo da teobromina e não se conhece nenhum antídoto específico; apenas se consegue fazer um tratamento sintomático, uma lavagem gástrica e aguardar até que o fígado consiga depurar toda a teobromina ingerida.

Outros alimentos prejudiciais

Outro alimento inócuo para as pessoas, mas perigoso para os cães e os gatos, quando ingerido em excesso, é a cebola. A N-propyl disulfida que contém este alimento se adere aos glóbulos vermelhos e age como corpo estranho, por tanto o sistema imune os destrói e gera uma anemia hemolítica. Pode ser observada uma coloração muito escura da urina (pela perda de hemoglobina) e os sintomas próprios da anemia: cansaço, falta de apetite, depressão e respiração acelerada. Algumas pessoas dão aos cães e gatos cebola crua ou em sopa durante vários dias seguidos, pois acreditam que assim controlam os parasitas e limpam o sangue dos seus animais de estimação, mas após uns dois ou três dias surgem os sinais de intoxicação.

Outro exemplo é o feijão vermelho mal cozido, que contém lecitinas que podem causar uma intensa inflamação do epitélio dos intestinos, diarreia e dor abdominal tanto nas pessoas como nos cães. Quantidades excessivas de conserva de carnes que contenham nitratos e nitritos podem ocasionar meta-hemoglobina. Esta é uma modificação na conformação da hemoglobina que não permite a ligação com o oxigénio, e por tanto não consegue transportá-lo a todas as células do corpo. Os espinafres e as beterrabas contêm grandes quantidades de oxalatos e antraquinonas que podem ocasionar uma gastroenterite corrosiva se abusares delas, assim como as comidas com muitos temperos que podem causar desconforto abdominal.

« Anterior

Como saber se a minha chinchila é macho o fêmea?

Os gatos e as janelas

Seguinte »

Deixe um comentário

¿Necesitas hacer una consulta veterinaria? Recuerda que tu veterinario de confianza es siempre el mejor profesional para ayudarte con la salud y el cuidado de tu mascota. Mas, da Tiendanimal , queremos sempre oferecer o melhor e, para isso, temos uma equipe de especialistas que o aconselharão através do Serviço de Consulta Veterinária em nosso site.